FolhaPress

Boi invade escola no interior de SP, provoca corre-corre e tumulto fere 14 crianças

O animal, que pastava numa área verde ao lado, entrou e acessou o local

Um boi invadiu o pátio de uma escola no interior do estado de São Paulo no momento de intervalo das aulas e causou alvoroço entre os alunos que estavam no local. No tumulto para tentar fugir do animal, 14 crianças tiveram escoriações leves.
O caso aconteceu na última segunda-feira (22), por volta das 15h40 na Emef (Escola Municipal de Ensino Fundamental) Alan Alves de Araújo, no bairro de Tanquinho, em Tatuí, o interior do estado de São Paulo.

“A gente já viu cachorro, gato entrar na escola. Isso a gente já está acostumado a ver entrar na escola, mas um boi é inusitado. Foi um grande susto”, diz a vice-diretor da unidade, Potira Lisboa, 48.
Ela explica que um funcionário deixou o portão aberto ao sair. A vice-diretora conta que cerca de 200 alunos estudam no período da tarde, quando aconteceu o incidente. Nem todos, porém, estavam no pátio.

O animal, que pastava numa área verde ao lado, entrou e acessou o local. “Ele não atingiu ninguém. Os ferimentos foram porque as crianças correram para dentro e algumas se machucaram”, diz Potira.
Uma equipe de zoonoses da Prefeitura de Tatuí foi até o local e sedou o boi, segundo a Prefeitura de Tatuí.

As 14 crianças que sofreram escoriações foram atendidas pelo Corpo de Bombeiros e Samu e encaminhadas até o pronto-socorro da cidade. Destas, apenas duas tiveram que ser atendidas por um ortopedista. Após análise, ficou verificado que elas não tiveram nenhuma lesão. Todas foram liberadas ainda na segunda-feira.

CAÇADA
Imagens divulgadas nas redes sociais de moradores de Tatuí mostram que o animal é grande. Foi necessário o trabalho de dez homens para laçar o bicho e sedá-lo. A equipe também precisou usar uma pá carregadeira para puxar o animal e colocá-lo na carroça de uma caçamba puxada por um trator.
Nas redes sociais, o vereador Marcio Santa Rita (PSDB) disse ter visto o boi correndo pelas ruas do bairro. Entrou em contato com a zoonoses e seguiu o animal de moto até a escola.

Até por volta das 15h30 desta terça-feira a prefeitura não soube informar qual é o nome do boi -se é que ele tem um- e quem é o seu proprietário. A suspeita é de que seja de algum sítio localizado no entorno da unidade de ensino.