Da redação
Do Mais Brasília

Butantan suspende produção da CoronaVac por falta de insumos, diz TV

Mesmo com problema, instituto garante entrega de 2,5 milhões de doses na próxima semana e 46 milhões até o fim de abril

(Foto: Reprodução)

O Instituto Butantan paralisou a produção da CoronaVac, principal imunizante utilizado pelo Brasil na campanha de vacinação contra o coronavírus, por causa da falta de matéria-prima, fornecida pelo laboratório chinês Sinovac. A informação foi revelada pela CNN Brasil.

Em coletiva nesta quarta (7), o governador de São Paulo João Doria (PSDB) admitiu o problema com a matéria-prima. Um carregamento do Insumo Farmacêutico Ativo (IFA) deveria chegar na próxima sexta (9), mas teve a data adiada.

A nova previsão para que o insumo suficiente para produção de 10 milhões de doses chegue ao Brasil no dia 15 de abril, mas Doria e Butantan trabalham para antecipar a entrega, inclusive em conversas com o embaixador chinês no Brasil, Yang Wanming.
Garantias do Butantan

Mesmo com o problema de matéria-prima, o Butantan garante a entrega de 2,5 milhões de doses ao Ministério da Saúde na próxima semana, já que estas foram produzidas e apenas esperam o controle de qualidade.

O instituto também segue garantindo que cumprirá os prazos colocados nos contratos com o Ministério da Saúde. Serão 46 milhões de doses até o fim de abril.