FolhaPress

Corpo da 7ª vítima de naufrágio no Pantanal é encontrado após dois dias

Embarcação afundou durante um vendaval

Foto: Corpo de Bombeiros MS/Divulgação

Após dois dias de buscas, bombeiros acharam o corpo da sétima e última vítima de um naufrágio ocorrido no Pantanal na sexta-feira (15/10). Um barco turístico com 21 passageiros afundou no rio Paraguai, próximo a Corumbá (MS), durante um vendaval que atingiu diversas cidades da região.

Quatorze pessoas conseguiram nadar e foram resgatadas com vida, e outras sete ficaram submersas. Seis delas já haviam sido encontradas, incluindo o piloto e cinco parentes e amigos que faziam um churrasco, mas as buscas foram paralisadas à noite.

“A maior dificuldade é que essa água está muito correntosa, é uma embarcação que tem muitos compartimentos e provavelmente a vítima está dentro de um deles. Nós estamos fazendo toda a varredura com os mergulhadores”, afirmou o Capitão Bueno, comandante da operação, antes de encontrá-la.

O sétimo corpo ainda não teve a identidade divulgada pela Polícia Civil, mas as outras vítimas são Fernando Gomes de Oliveira, 49, Fernando Rodrigues Leão, 44, Geraldo Alves de Souza, 78, Olímpio Alves de Souza, 71, Thiago Souza Gomes, 18, e o piloto Vitor Celestino Francelino, 64.

Ao cinco primeiros são parentes ou amigos de um médico que sobreviveu, o urologista Geovanne Furtado Souza. A Sociedade de Medicina e Cirurgia de São José do Rio Preto (interior de São Paulo) divulgou uma nota lamentando as mortes da família.

Geraldo era seu pai, Olímpio era seu tio (os dois eram irmãos), Thiago era seu sobrinho e Fernando Leão, seu amigo. A maior parte dos ocupantes da embarcação eram turistas de Rio Verde, no interior de Goiás, e de São José do Rio Preto, e nove deles eram da tripulação.

Ventanias e nuvens de poeira atingiram diversas cidades de Mato Grosso do Sul naquela tarde, provocando estragos. Além de Corumbá, houve registro de vendaval em Campo Grande, Dourados, Ponta Porã, Sidrolândia, Aquidauana e Nova Alvorada do Sul.

Um vídeo gravado por pessoas que passavam de barco pelo local mostra uma grande nuvem de poeira sobre o rio. Outro mostra parte dos passageiros sobre a embarcação que naufragou revirado na água, aguardando resgate.

Os Bombeiros foram chamados por volta das 14h de sexta e iniciaram as buscas com 16 militares, entre eles quatro mergulhadores, e o apoio de equipes da Marinha. Foram usadas ao menos uma viatura de salvamento, duas embarcações, uma unidade de resgate e equipamentos para mergulho.