FolhaPress

Círio de Nazaré leva milhares às ruas de Belém mesmo sem procissão oficial

Evento teve sobrevoo com imagem de Nossa Senhora de Nazaré

Foto: Divulgação

A tradicional procissão oficial não foi realizada em razão da Covid-19, mas isso não impediu que milhares de pessoas fossem às ruas nesse domingo (10/10) em Belém para a celebração do Círio de Nazaré.

Do alto de um helicóptero, a imagem de Nossa Senhora de Nazaré abençoou os fiéis, no segundo ano seguido sem a maioria das procissões devido à pandemia. Só 1 das 12 romarias tradicionais foi realizada.

Um sobrevoo da imagem às 8h30 deste domingo levou a multidão às ruas, que se manteve até a realização do percurso do círio num sobrevoo, a partir das 11h.
Fiéis pagando promessas e devotos foram às ruas como habitualmente acontece no segundo domingo de outubro de todos os anos. Pequenos comerciantes também estavam lá.

Não foi divulgada a estimativa de público deste ano, mas em 2020, quando já havia restrições devido à pandemia, calculou-se que 100 mil pessoas foram às ruas para celebrar a data.

Antes da pandemia, o Círio de Nazaré recebia cerca de 2 milhões de pessoas anualmente, que percorriam o trecho entre a catedral e a praça Santuário de Nazaré.

As celebrações da 229ª edição do Círio foram intensas nos últimos dias na capital paraense. Na sexta-feira (8), a imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré percorreu ruas de Marituba e Ananindeua, na região metropolitana de Belém, logo após a missa solene na Basílica-Santuário, no início da manhã.

O trajeto, de 47 quilômetros, é o mais longo e com maior duração de toda a programação, e é seguido por fiéis a pé, de bicicleta, em motos ou carros.

Neste sábado (9), depois da pregação na basílica, houve a descida da imagem original de Nossa Senhora do Glória, que foi levada para fora da igreja para que fiéis que acompanhavam a missa num telão pudessem vê-la.

A transladação, que deixou de ocorrer oficialmente devido ao novo coronavírus, foi celebrada pelos fiéis sem a imagem de Nossa Senhora. O trajeto tem 3,6 quilômetros, entre a avenida Nazaré e a igreja da Sé, que foi interditado pela Semob (Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém).

O percurso é o inverso do realizado na manhã de domingo, e foi marcado por muitas pessoas sem máscaras no trajeto.

A primeira celebração do Círio de Nazaré ocorreu na tarde de 8 de setembro de 1793. Em 1854, ele passou a ser celebrado de manhã e, desde 1901, a data passou a ser o segundo domingo de outubro.

Por Marcelo Toledo