FolhaPress

Dono do shopping Center Norte vai investir R$ 1,2 para criar bairro planejado em SP

Região vai ganhar um hospital, edifícios residenciais, escritórios e um complexo para shows

Foto: Divulgação

O grupo Baumgart, detentor da Expo Center Norte, dos shoppings Center Norte e Lar Center e da marca de impermeabilizante Vedacit, vai transformar o terreno de 600 mil metros quadrados no qual ficam seus empreendimentos, na zona norte de São Paulo, em um bairro planejado.

Com investimento inicial de R$ 1,2 bilhão, a região vai ganhar um hospital, edifícios residenciais, escritórios e um complexo para shows e eventos esportivos feito em parceria com a WTorre Entretenimento, que administra o Allianz Parque.

“Hoje nós ocupamos um terço desse terreno. É uma área onde conseguimos ver muita oportunidade de crescimento”, diz Flavio Fernandes, diretor-executivo da Cidade Center Norte, que abrange os shoppings, o espaço de eventos e também um hotel.

O shopping Center Norte e o centro de eventos serão expandidos, em obras que devem começar no primeiro semestre de 2022 e incluem a construção de um edifício garagem, para reduzir a área ocupada pelo estacionamento do espaço de compras.

Segundo Fernandes, a ideia é utilizar melhor a área já existente na região e integrar as estruturas do grupo. Também está prevista uma conexão com o terminal rodoviário do Tietê -que também tem uma estação de metrô-, o maior do país.

“Vai ter áreas verdes, fachadas ativas, passeios largos. Queremos que seja um lugar amigável para ciclistas, pedestres, que as pessoas possam ir em restaurante e depois no centro de entretenimento ver um show, então passar em uma loja, caminhar no entorno” diz Fernandes.

Claudio Macedo, diretor-executivo da WTorre Entretenimento, conta que a empresa vinha procurando há dois anos um espaço para criar uma nova arena multiuso indoor na capital paulista, que recebesse tanto shows quanto esportes. “Sentimos que São Paulo tem carência desse tipo de espaço”, afirma.

O complexo será desenhado primordialmente para shows, com um lugar delimitado para o palco, e poderá ser convertido em ginásio para esportes como basquete, UFC e hóquei e patinação no gelo.

O local poderá receber até 18 mil pessoas nos eventos esportivos e 25 mil durante os shows.

A WTorre planeja ainda um boulevard em torno do empreendimento, com lojas e restaurantes. “Há planos para ter um hotel também e possivelmente salas de cinema”, diz Macedo.

Ele afirma que os restaurantes do espaço serão temáticos, e que as lojas deverão ser do tipo “flagships”, lojas-conceito, para não concorrer diretamente com a oferta do shopping Center Norte. A previsão da WTorre é começar as obras no próximo ano e terminá-las até 2024.

Também para 2024 está prevista a entrega do hospital, para o qual Fernandes afirma estarem próximos de fechar com um parceiro, de um residencial para idosos e de parte dos empreendimentos residenciais e de escritórios. O restante do bairro deve ficar pronto em um prazo de 10 a 15 anos.

Por causa da adoção de home office na pandemia, o executivo afirma que a quantidade de salas comerciais e de apartamentos foi revisada, para aumentar a participação das residências nesse total. “Muito provavelmente teremos mais residenciais e uma pequena redução no comercial”, diz.

Ainda não foram divulgados mais detalhes sobre a quantidade de apartamentos e suas características. Os lançamentos devem começar em 2022.

As atividades que a expansão da Cidade Center Norte vai explorar -compras, eventos e restaurantes- foram fortemente afetadas pela pandemia, mas os executivos afirmam que a retomada nesses setores já começou e que o consumidor não vai deixar de frequentar esses locais depois que a Covid-19 estiver sob controle.

Segundo Fernandes, o movimento do shopping Center Norte já é similar ao de 2019 e o espaço de eventos já está com quase todas as datas ocupadas para 2022.

O mesmo ocorre no Allianz Parque, diz Macedo. “Temos mais de 80 reservas de datas para 2022, fora futebol. Há uma demanda reprimida muito grande, tanto de remarcação quanto de novos eventos”, diz.

A arena poderá voltar a receber o público para jogos a partir de segunda-feira (4/10).

Por Ana Luiza Tieghi