FolhaPress

Estado do Rio tem mais de 70 casos de variante delta em 12 cidades

Sendo assim, não há alteração nas medidas sanitárias já adotadas

Rio de Janeiro. FOTO: Reprodução/ Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Rio

WALESKA BORGES
RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) – A variante delta do coronavírus, detectada na Índia em outubro de 2020, já circula no estado do Rio de Janeiro. Dados atualizados da Secretaria de Estado de Saúde (SES), neste sábado (17), registram mais 63 casos da variante, do total de 380 amostras processadas. Totalizam 74 casos em 12 municípios do estado.

De acordo com a Secretaria, a confirmação foi possível graças aos últimos resultados do projeto Corona-Ômica-RJ, um dos maiores do país, que realiza a análise mensal de cerca de 800 amostras de todo o estado.

Os novos municípios com identificação de casos da variante delta são: Duque de Caxias, Itaboraí, Itaguaí, Japeri, Maricá, Mesquita, Niterói, Nova Iguaçu, Queimados. Em Seropédica, São João de Meriti e Rio de Janeiro, já haviam sido identificados casos anteriormente.
As secretarias municipais já foram notificadas e farão a investigação epidemiológica, com apoio da SES.

O primeiro caso dessa cepa no estado foi confirmado em maio, quando um morador de Campos dos Goycatazes, no norte fluminense, testou positivo para Covid após voltar da Índia, onde a delta foi identificada primeiro.

Segundo o governo do estado, independentemente da cepa do vírus ou linhagem, as medidas de prevenção e métodos de diagnóstico e tratamento da Covid-19 seguem os mesmos. Sendo assim, não há alteração nas medidas sanitárias já adotadas, como uso de máscaras e álcool em gel, lavagem das mãos e distanciamento social.

“Além disso, é importante que os municípios continuem avançando no processo de vacinação contra a Covid-19 e que a população retorne para receber a segunda dose. Estudos mostram que todas as vacinas disponíveis no Brasil são eficazes contra as variantes identificadas até o momento”, diz nota da SES.

A Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro informou que já havia identificado 7 casos de síndrome gripal por Covid-19 relacionados à variante delta.

Neste sábado, a Superintendência de Vigilância em Saúde recebeu os resultados dos exames laboratoriais de mais 16 pacientes. “Agora, em posse dos novos resultados, a vigilância genômica realizará a investigação epidemiológica de cada caso. Mais informações serão divulgadas oportunamente”, informou a pasta.

Pesquisas indicam que a variante delta apresenta nível de transmissibilidade cerca de 50% maior do que as linhagens anteriores do vírus. Os estudos também indicam que as vacinas usadas hoje contra a Covid-19 têm menor resposta neutralizante nesta cepa.

As características desta variante é que têm feito outros países, como Chile e Reino Unido, a já planejar o início de um novo ciclo vacinal em sua população.