Do Mais Brasília

Ex-ministro do TST, Ronaldo Lopes Leal é sepultado em Porto Alegre

Ele morreu nesse sábado (16/10), aos 84 anos

Foto: STF/Divulgação

Foi sepultado no fim da tarde desse sábado (16/10) o ex-presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST) Ronaldo Lopes Leal. Ele faleceu ontem, em Porto Alegre, aos 84 anos. O sepultamento foi realizado no Crematório Metropolitano, na capital gaúcha. Leal ingressou no TST em 1995 e presidiu a Corte em 2006 e 2007. No mesmo período, ele presidiu o Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT).

A atual presidente do TST e do CSJT, Maria Cristina Peduzzi, decretou luto de três dias no tribunal. “Nossos sentimentos à família enlutada e a solidariedade de todos os ministros e servidores do TST. O ministro Ronaldo foi um grande homem, magistrado exemplar, jurista e figura pública ímpar. Cumpriu a sua missão na Terra com louvor. Está na morada eterna com o Pai”, registrou Maria Cristina em nota oficial.

Nascido em São Jerônimo (RS), o ministro se graduou em ciências jurídicas e sociais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), em Porto Alegre. Em 1960, iniciou a carreira como advogado e ingressou na magistratura em 1963, no cargo de juiz substituto do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (RS).

Em 18 de dezembro de 1995, foi empossado como ministro do TST. Atuou como corregedor-geral da Justiça do Trabalho de 2002 a 2004. Exerceu a vice-presidência do TST durante os anos de 2004 a 2006 e foi eleito presidente da Corte no período de 2006 a 2007. O ministro se aposentou no dia 8 de fevereiro de 2007, um mês após o término do seu mandato como presidente do TST.