Do Mais Brasília

Ex-sargento da FAB é condenada por desviar mais de R$ 70 mil de hotel de trânsito

O caso ocorreu entre julho de 2018 e março de 2019, quando a ex-militar era responsável pela secretaria do alojamento

Foto: Reprodução

Uma ex-sargento da Força Aérea Brasileira (FAB) foi condenada pelo Superior Tribunal Militar (STM) a 6 anos e 6 meses de prisão pelo crime de peculato. A mulher é acusada de desviar R$ 72 mil de um hotel de trânsito em Brasília.

O caso ocorreu entre julho de 2018 e março de 2019, quando a ex-militar era responsável pela secretaria do alojamento. A decisão foi divulgada no último dia 5.

No processo, a ex-militar confirmou que desviou o dinheiro e afirmou que fez a ação para custear o tratamento de câncer do pai. No entanto, segundo a Justiça, a mulher não apresentou provas sobre os argumentos e, ainda assim, deveria ter encontrado outras formas de quitar o débito pela doença.

Desvio

No esquema da ex-militar, os interessados em se hospedar no hotel de trânsito precisavam fazer o repasse em dinheiro e diretamente para ela ou algum funcionário da unidade.

A mulher chegou a enviar e-mails para quem fazia a reserva informando sobre a mudança na forma de quitação.

Ainda segundo a apuração, todo o dinheiro recebido ficava com a terceiro sargento e não era repassado para a FAB.

Ao fim do ano de 2018, os militares perceberam uma queda de arrecadação do hotel e o esquema foi descoberto.

Hotéis de trânsito

Hotéis de trânsito são hospedagens administradas pelos quartéis para receber militares e dependentes transferidos de outras cidades ou em viagem a serviço.

Para se instalar nessas unidades, é necessário pagar uma taxa na qual o regulamento prevê que o pagamento seja feito por meio de desconto na folha de pagamento do militar, ou por meio de Guia de Recolhimento da União (GRU) – boleto que destina os recursos para os cofres públicos.