Do Mais Brasília

Suspeito de envolvimento em crime brutal em Anápolis segue foragido

Polícia Civil de Goiás pede ajuda para localizar paradeiro de criminoso

A Polícia Civil do Estado de Goiás (PCGO) pede ajuda para localizar Emerson Marengo Lobo, suspeito de envolvimento em um crime brutal ocorrido em Anápolis (GO), em fevereiro de 2020. A corporação acredita que o homem possa estar em cidades próximas aonde o crime ocorreu ou até mesmo no Distrito Federal.

Emerson e mais duas pessoas, uma delas, uma delas adolescente, são suspeitos de matarem Leandro dos Santos Andrade com requintes de crueldade. O crime chocou a cidade e desde, então, o envolvido segue foragido.

O crime

Leandro dos Santos morava com a família em um povoado de Jaranápolis (GO). No dia 26 de fevereiro ele saiu de casa com destino a Anápolis (GO), uma distância de, aproximadamente, 70Km. Para amigos e familiares, o homem afirmou que iria se encontrar com duas garotas. Como não voltou para casa, a família foi até a delegacia registrar o desaparecimento.

O corpo de Leandro foi localizado no dia seguinte em uma estrada vicinal que dá acesso a uma pedreira de Anápolis. O cadáver tinha várias lesões e estava parcialmente mutilado, tendo sido arrancado de seu corpo, parte do braço e da orelha. Os pertences pessoais da vítima: documentos, aparelho de telefonia celular, cartões bancários e o veículo foram levados pelos autores do crime.

Após investigação, a PCGO descobriu que uma menor de idade tinha sido responsável por chamar Leandro para Anápolis. Segundo a polícia, a menina o convidou para ter relações sexuais com outras garotas. Ao chegar no local marcado, Leandro foi surpreendido pela presença de dois indivíduos, convidados por esta menor para participarem do crime. Os homens amarraram Leandro e o agrediram com pedaços de pau e de concreto. A investigação revelou que, em seguida, os três colocaram o corpo no carro da vítima se seguiram para o local onde o cadáver foi abandonado.

A adolescente foi apreendida dentro de sua residência em Anápolis. Um dos envolvidos foi preso na cidade de Crixás-GO. Emerson segue foragido desde então.

A PCGO pede que informações sobre o paradeiro do suspeito sejam repassadas para o Grupo de Investigação de Homicídios de Anápolis pelo número (62) 98595-7399 ou através do número 197. A identidade será mantida em sigilo.