Da redação
Do Mais Brasília

Vídeo: Durante banho, advogado entra em sessão do Tribunal de Justiça do DF

"Só um instantinho, doutor, tem um cidadão nu", disse o desembargador Humberto Adjuto Ulhôa

Durante banho, advogado entra em sessão do Tribunal de Justiça do DF

A câmera do dispositivo que um advogado usava para acompanhar sua vez de entrar numa sessão do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) foi acidentalmente ligada no momento em que ele começou a tomar banho, nesta quinta-feira, dia 8.

O momento em que ele apareceu pelado ligando o chuveiro causou espanto no desembargador Humberto Adjuto Ulhôa que, após breve susto, mostrou-se indignado e interrompeu a fala do também desembargador José Jacinto Costa Carvalho, dizendo: “só um instantinho, doutor, tem um cidadão nu”. Na sequência, o advogado é retirado da reunião virtual, realizada durante a tarde.

Uma pessoa próxima ao caso, que preferiu não se identificar, explicou que os advogados costumam ficar conectados, esperando a hora de fazerem suas dissertações. Conforme o próprio desembargador Ulhôa comenta no vídeo, ainda não havia chegado a hora do profissional participar da videoconferência, que foi a 9ª Sessão Ordinária da 1ª Turma Criminal.

“Ele estava aguardando para fazer a defesa do réu dele. Na hora, decidiu tomar banho. Ele provavelmente foi tomar banho com um aparelho celular ou um computador. A câmera abriu e só depois, quando ele já estava no banho, ele percebeu (que estava presente na videoconferência). Tem até um desembargador que fica chocado e aí ele sai da chamada”, contou.

Ela afirmou ainda que, no momento, ficou bastante surpresa por ter acontecido aquele ato inusitado do qual acabou achando graça. Quanto ao advogado, não voltou mais para aquela sessão do TJDFT.

“Como eu estava trabalhando e estava só ouvindo, comecei a rir. Na hora não vi, só depois quando me mandaram a gravação. Fiquei assim: gente, não é possível. A gente sempre vê esses vídeos rodando e nunca pensa que vai acontecer com a gente. Fiquei assim: meu Deus, tão próximo!”,  completou a fonte, dizendo que “não se sabe se o advogado vai voltar um dia”. (Jornal Extra)