Do Mais Brasília

Auxílio a taxistas e transporte escolar será pago nesta quinta (10/6)

Segunda parcela do benefício é no valor de R$ 600. Programa foi criado para minimizar os impactos da pandemia da Covid-19 junto a esses profissionais

Auxílio dos taxistas no DF
Foto: Divulgação/Agência Brasília

O governo do Distrito Federal (GDF) pagará, nesta quinta-feira (10/6), a segunda parcela do programa Mobilidade Cidadã para taxistas e motoristas de transporte escolar. O benefício foi criado para minimizar os impactos da pandemia da Covid-19 junto a esses profissionais.

As parcelas são no valor de R$ 600. Segundo a Secretaria de Economia, a primeira delas foi paga no dia 10 de maio. Os taxistas que ainda não possuem o cartão podem consultar no site do GDF Social para confirmar a agência do Banco de Brasília (BRB) de retirada. Para a consulta, o beneficiário entrará com o CPF e a data de nascimento.

A entrega dos cartões aos beneficiários será nesta terça-feira (9/6) e amanhã (10/6).

Cadastrados

O Mobilidade Cidadã vai atender aos taxistas devidamente cadastrados, em 31 de janeiro de 2020, no Cadastro de Permissionários/Concessionários da Secretaria de Mobilidade, bem como os proprietários de veículos escolares regularmente registrados, em 31 de janeiro de 2020, no Departamento de Trânsito do DF (Detran).

Para os motoristas que já possuem o cartão do Programa, pois participaram da primeira fase do Mobilidade Cidadã, em 2020, o crédito da segunda parcela da nova fase será automaticamente creditado na quinta-feira (10/6).

Segundo o secretário de Economia, André Clemente, além da importância social do auxílio, principalmente, em um momento de pandemia da Covid-19, o benefício também servirá como impulso para o aquecimento dos comércios locais.

“É um benefício não só para os taxistas e motoristas de transporte escolar, mas para pequenas e grandes empresas que também serão beneficiadas”, destaca Clemente.

Programa

O novo auxílio faz parte do programa Mobilidade Cidadã, que foi implementado pelo GDF no ano passado. O benefício garante o pagamento no valor de R$ 600 durante três meses, para cerca de 1,7 mil proprietários de ônibus, micro-ônibus ou outros veículos destinados ao transporte coletivo escolar e de turismo.

O programa foi renovado por mais três meses, de dezembro de 2020 a fevereiro de 2021. Em maio, o auxílio voltou a ser pago para taxistas e profissionais do transporte escolar. Com a nova etapa, cerca de 4,5 mil profissionais devem ser beneficiados. O impacto dessas três novas parcelas será de R$ 9,8 milhões.