Do Mais Brasília

Bibliotecas Nacional e Pública do DF retomam empréstimos de livros

Para pegar a obra literária, atendimento presencial será a cada 30 minutos, com retirada no balcão. Saiba como agendar

Bibliotecas Nacional e Pública do DF reativam empréstimos de livros
Cada unidade que sair da biblioteca passará por dez dias de quarentena, quando for devolvida. Foto: Divulgação/Secec

A Biblioteca Nacional de Brasília (BNB) e a Biblioteca Pública de Brasília (BPB) reativam, nesta segunda-feira (31/5), os serviços de empréstimo de livros. Nesse momento, as suas unidades ainda não estão abertas para que o usuário possa consultar ou estudar dentro dos espaços, que integram a estrutura administrativa da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa (Secec).

“A Secretaria e a Biblioteca Nacional de Brasília fizeram um criterioso estudo para que os livros pudessem circular sem riscos sanitários à população. Voltamos a oferecer um serviço essencial aos que buscam conhecimento”, destaca o titular da pasta, Bartolomeu Rodrigues.

De acordo com a Cultura do DF, esses locais seguem manual propriamente elaborado para lidar com a pandemia de Covid-19. O acervo literário está em quarentena desde o início da pandemia, em março de 2020. Os livros não podem passar por higienização com álcool, por isso, de um usuário para o outro, a unidade que sair da biblioteca voltará para outra quarentena de mais 10 dias para que não haja mais possibilidade de contaminação.

Reservas

As reservas estarão separadas nominalmente à espera do usuário. Para pegar a obra literária, o atendimento presencial será a cada 30 minutos, com retirada no balcão e após confirmação de nome na lista de entrada.

No caso da Biblioteca Pública de Brasília, o usuário deve perguntar sobre o acervo e a disponibilidade antes. O atendimento será feito exclusivamente pelo e-mail [email protected] e pelo WhastApp Business (61) 3245-5022.

Com regime escalonado e limite de público, o funcionamento se dará da seguinte forma: segundas, quartas e sextas, o empréstimo de livros ocorre das 9h às 12h; terças e quintas, o atendimento será das 14h às 17h.

Os livros, que anteriormente tinham o prazo de 15 dias para uso e devolução, agora podem ser emprestados por 30 dias, com até duas renovações. São 10 atendimentos por dia.

Para agendar os serviços na Biblioteca Nacional de Brasília, basta enviar e-mail para [email protected] informar o título, o número do tombo ou do livro e verificar se está disponível. As informações estão disponíveis no Sophia da BNB.

Caso não possua cadastro nos registros da biblioteca, o usuário deve informar e enviar, por e-mail, o nome completo, e-mail, grau de escolaridade, endereço completo com CEP e profissão. Também é preciso que, em anexo, haja um documento oficial com foto e CPF, além de um comprovante de residência. O cadastro é permitido para residentes do DF e Entorno; para menores de 14 anos, deve ser efetuado por um responsável legal.

Cada pessoa poderá reservar até dois materiais por vez, isso se o usuário não tiver débitos com a biblioteca. A reserva fica disponível para o primeiro nome da lista pelo prazo de 24 horas a partir da data de sua devolução. Após o período, a reserva passa para o próximo da lista.

Obras disponíveis

A diretora da Biblioteca Nacional, Elisa Raquel Oliveira, informa que o acervo é de, aproximadamente, 40 mil itens bibliográficos. Já na Biblioteca Pública, o número é de cerca de 20 mil obras.

“Minha expectativa para as atividades é bastante positiva, porque temos recebido essa cobrança de empréstimo dos livros por e-mail, telefone e canal da Ouvidoria. Por isso, acredito que vá ser um serviço exitoso para a sociedade”, diz a gestora.

Os livros da Coleção Popular de Referência e os exemplares identificados com o adesivo colorido da Coleção Brasília não estarão disponíveis para empréstimo. Cada cidadão pode retirar cinco livros das obras de Coleção Popular, Coleção BNB Geek, os não adesivados da Coleção Brasília e, ainda, obras da Coleção Infantil. Não é permitido o empréstimo de mais de um exemplar do mesmo título.

As obras raras, acessadas por meio de exposições e tocadas apenas por pesquisadores e especialistas credenciados, não estarão disponíveis para visitação e estudo. A diretoria prevê uma exposição aberta ao público para a inauguração da coleção dessas obras, em um período durante o qual não haja crise sanitária.

Devoluções

Para devolver os empréstimos, basta entrar na biblioteca usando máscara e depositar os livros no carrinho. Muitas devoluções da quarentena ainda não retornaram. A comunidade pode devolver os antigos empréstimos seguindo os critérios e normas de segurança. A Biblioteca Pública aguarda o retorno de 1,1 mil livros, e a Biblioteca Nacional aguarda por 5 mil unidades, que saíram do local antes da pandemia.

“Não estamos recebendo mais doação de material por conta da Covid-19. Antes, nós recebíamos doações maravilhosas da comunidade, mas infelizmente tivemos que cancelar, por conta de risco biológico. Então receber de volta esse acervo que foi emprestado suprirá a necessidade de recomposição”, explica a gerente da BPB, Sheila Gualberto.