Brasília: Advogado que agrediu mulher no Sudoeste é condenado a 4 meses de prisão – Mais Brasília
Do Mais Brasília

Brasília: Advogado que agrediu mulher no Sudoeste é condenado a 4 meses de prisão

A magistrada concedeu ao acusado o direito de recorrer em liberdade, se por outro motivo não estiver preso

Foto: Reprodução

O 1º Juizado Especial Criminal de Brasília condenou o advogado Cledmylson Lhayr Feydit Ferreira a quatro meses de detenção, em regime aberto, por ofender a integridade corporal de uma advogada, após discussão, em via pública. Ele foi flagrado agredindo uma mulher, também advogada, no Sudoeste, em Brasília. O caso aconteceu no dia 20 de março de 2023.

Consta no processo que Cledmylson circulava acompanhado de seu cão, sem uso de coleira, guia e arreio com alça, como determina a legislação. Num dado momento, ele se envolveu em uma discussão com uma mulher, Giselle Piza.

A vítima, Giselle Piza, também caminha pela rua com seu cão, um shih-tzu, que estava na coleira. Num dado momento, Giselle chamou a atenção de Cledmylson para o fato de que o cão dele era um animal bem maior e estava sem coleira e guia. Cledmylson irritou-se e se iniciou uma discussão. Giselle pegou o celular e começou a gravar a briga entre eles.

Durante a briga, o advogado confiscou o celular de Giselle, que filmava o desencadear dos fatos. Nesse contexto, segundo a sentença, Cledmylson agrediu a vítima quando ela tentava recuperar o celular, causando lesões corporais na vítima.

Na análise do processo, a Juíza do caso afirmou que, “pelo conjunto probatório carreado aos autos, restou demonstrada que a conduta praticada pelo acusado se amoldou ao tipo penal descrito no artigo 129, caput, do Código Penal, sendo sua condenação, portanto, medida que se impõe”.

A magistrada concedeu ao acusado o direito de recorrer em liberdade, se por outro motivo não estiver preso.