Do Mais Brasília

DF presta homenagem às vítimas de trânsito neste domingo (21)

Eventos serão realizados na Esplanada dos Ministérios e no Cruzeiro

Faixa de pedestre no DF
Foto: Andre Borges/Agência Brasília

Em comemoração ao Dia Mundial em Memória das Vítimas de Trânsito, neste domingo (21/11), o governo do Distrito Federal (GDF) prestará homenagens no Cruzeiro e na Esplanada dos Ministérios, em Brasília.

No Cruzeiro, o Departamento de Trânsito do DF (Detran) realizará, com o apoio da Administração Regional do Cruzeiro, o 3º Circuito de Passeio Ciclístico, com saída às 9h. A concentração está marcada para às 7h30, em frente ao Ginásio do Cruzeiro, na Quadra 611.

O evento também faz parte do cronograma de ações da Administração Regional do Cruzeiro pelo 62º aniversário da região. Os participantes do passeio ciclístico farão uma parada na Praça do Cruzeiro, no Eixo Monumental, para um minuto de silêncio em memória das vítimas de trânsito.

“Este é um momento de reflexão e de celebração da vida, ao mesmo tempo”, afirma o diretor-geral do Detran, Zélio Maia. “Queremos estimular o uso da bicicleta como meio de transporte e levar conscientização para todos: ciclistas, pedestres e condutores”, acrescenta.

Esplanada dos Ministérios

A Secretaria de Saúde (SES-DF) participa da ação que será realizada em frente ao Congresso Nacional, em Brasília. A iniciativa é parte de um evento mundial pactuado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para marcar o Dia Mundial em Memória das Vítimas de Trânsito, realizado anualmente em várias cidades do mundo, sempre no terceiro domingo de novembro, desde 2005.

“O momento será de acolhimento às pessoas que perderam seus familiares no trânsito. Haverá um local onde poderão escrever os nomes deles, em respeito e em memória. É uma data de reflexão, de sensibilização àqueles que fazem as leis do trânsito”, destaca a servidora da Gerência de Doenças e Agravos Não Transmissíveis e Promoção da Saúde (GVDANTPS), Surama Oliveira.

O Dia Mundial em Memória das Vítimas de Trânsito foi criado pelo grupo Road Peace, organização do Reino Unido formada por pessoas que perderam parentes ou amigos, pessoas feridas no trânsito e também por aquelas preocupadas com os perigos das estradas.