Do Mais Brasília

GDF planeja abrir agendamento para 38 anos na próxima semana

Decisão de ampliação foi possível após Ministério da Saúde fazer readequação de doses contra a Covid-19. DF deve receber nova remessa na próxima sexta (16/7)

Coletiva sobre as ações do GDF no combate à covid-19
Foto: Paulo H. Carvalho / Agência Brasília

O governo do Distrito Federal informou, na tarde desta segunda-feira (12/7), que planeja abrir o agendamento da vacina contra a Covid-19 para pessoas com 38 anos ou mais na próxima semana. A informação foi confirmada durante entrevista coletiva pelo secretário da Casa Civil, Gustavo Rocha, no Palácio do Buriti.

De acordo com o titular da pasta, a decisão de ampliação desse grupo ocorreu após o Ministério da Saúde realizar a readequação dos imunizantes. A previsão é que o Distrito Federal receba novas doses na próxima sexta-feira (16/7).

“O governador e o secretário Osnei conseguiram sensibilizar o Ministério da Saúde e, vai ter uma readequação das doses a serem encaminhadas ao Distrito Federal. Então, com essa reorganização há a previsão para o recebimento de vacinas na sexta-feira (16/7) e, com isso, será possível na semana seguinte fazer uma redução, em princípio, de três anos já na próxima semana”, declarou Rocha.

Apesar da aceleração na vacinação por faixa etária, o titular da pasta não informou quantas doses serão entregues até o final desta semana e nem quando será aberto o agendamento da vacina para pessoas com 41 anos ou mais.

“Da mesma forma, foi aberto o agendamento no sábado para 41 anos, houve uma procura massiva de agendamentos. Em pouco tempo, todas as vagas foram preenchidas e nós estamos esperando a confirmação de novas doses para reabrir o agendamento para essas pessoas”, disse o chefe da Casa Civil.

Aplicação antecipada da D2

Durante a coletiva, o secretário de Saúde, Osnei Okumoto, anunciou que os professores da rede pública terão a segunda dose (D2) antecipada na semana que vem. Segundo o titular da pasta esse público é prioridade para o governo do Distrito Federal. 

“A gente tem prioridade de atender os professores que começaram a se vacinar em 19 de maio. Então, eles entram no período de 60 dias a partir da semana que vem e, eu sempre disse que depende da disponibilidade de doses para que a gente possa fazer qualquer tipo de alteração no que tange de D2.  Então, começamos na semana que vem com professores, para que a gente possa disponibilizar as aulas a partir do dia 3”, relatou Okumoto. 

Com relação à segunda dose, o secretário da Casa Civil comentou, ainda, que foram disponibilizadas 11 mil vacinas destinadas para a aplicação neste final de semana. No entanto, apenas 1 mil pessoas compareceram aos postos de vacinação. “As pessoas precisam buscar a imunização, as pessoas precisam tomar a segunda dose para que esse ciclo de imunização se complete e a gente possa sair cada vez mais rápido do que a gente vive”. 

O secretário da Saúde disse que está trabalhando com todos administradores das cidades do DF, juntamente com conselhos de saúde e rádios comunitárias para chamar a atenção dessas pessoas para reforçar a dose contra a Covid-19.