Da redação
Do Mais Brasília

GDF vai abrir processo seletivo para contratar 435 profissionais da saúde

Contratação dos servidores será temporária e visa reforçar no combate à Covid-19. Medida foi publicada no Diário Oficial desta segunda (28/6)

profissionais de saúde
Foto: Geovana Albuquerque/Agência Saúde

A Secretaria de Economia do Distrito Federal publicou, no Diário Oficial (DODF) da última segunda-feira (28/6), a liberação da contratação temporária de profissionais da saúde para atuar na linha de frente em combate à Covid-19. Ao todo, serão 435 servidores de nível superior e técnico mais a formação de cadastro reserva.

Segundo a subsecretária de Gestão de Pessoas, Silene Almeida, a previsão é que o edital seja publicado no início de julho, quando iniciam-se as inscrições para enfermeiros e médicos. Para as demais vagas, a previsão é que ocorra na segunda quinzena de julho.

As vagas serão distribuídas da seguinte forma:

  • 50 médicos;
  • 70 enfermeiros;
  • 100 técnicos de enfermagem;
  • Auxiliares em saúde – padioleiro;
  • Técnicos em saúde – motoristas;
  • 35 fisioterapeutas;
  • 40 psicólogos;
  • 100 assistentes sociais.

Além dessas vagas, há a previsão de cadastro reserva igual a 50% do número de vagas autorizadas. Segundo a Secretaria de Saúde, o provimento está condicionado às disponibilidades orçamentária e financeira, e a contratação será conforme necessidade, urgência e agravamento da pandemia no Distrito Federal.

A jornada de trabalho para todos os cargos será de 40 horas. Os médicos serão da especialidade Família e Comunidade. “A intenção é aumentar a cobertura de estratégia de saúde da família, já que a atenção primária é a porta de entrada do sistema público de saúde em que é atendida a maioria dos casos suspeitos de Covid-19”, destaca Silene.

A subsecretária ressalta ainda que a Secretaria de Saúde está atuando para convocar enfermeiros de família e comunidade e obstetras concursados para fortalecer o serviço. “A enfermagem do contrato temporário será lotada nos serviços de emergência, UTI e nos hospitais acoplados”, explica.

Contratação temporária

A contratação é temporária, pelo prazo inicial de 12 meses, e segue o disposto na Lei nº 4.266/2008, que trata da contratação “por tempo determinado para atender à necessidade temporária de excepcional interesse público, na qual está incluída a assistência a situações de calamidade pública oficialmente reconhecidas pelo Poder Público”.

A subsecretária informa ainda que estão tramitando processos para a realização de novo concurso público contemplando várias áreas da saúde.