Da redação
Do Mais Brasília

Hmib detecta bactéria multirresistente e registra infestação de piolhos de pombo

Dos 25 bebês internados na UTI Neonatal, seis foram diagnosticados com a bactéria. Já a infestação de piolhos foi no Centro Cirúrgico Infantil da unidade

Fachada do HMIB
Hospital Materno Infantil de Brasília - HMIB

Uma bactéria multirresistente foi detectada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal do Hospital Materno Infantil de Brasília (Hmib) no dia 8 de julho. Dos 25 bebês internados no local, seis foram diagnosticados.

Segundo a Secretaria de Saúde do DF, a Comissão de Infecção Hospitalar foi acionada, tomou todas as medidas de controle interno e segue em alerta. A pasta garante ainda que, até o momento, não houve o registro de nenhum novo caso.

Por precaução, o hospital teve que restringir a internação de gestantes com indicação de assistência na UTI Neonatal. Porém, em situações em que apenas o Hmib é referência na rede pública, o serviço foi mantido, como nos casos de recém-nascidos que precisam de assistência cirúrgica imediata após o nascimento.

Ainda segundo a secretaria, a situação está sob controle. “Foi montado um sistema de vigilância regular e as pacientes recebidas na emergência do hospital continuam sendo atendidas normalmente”, informou a pasta por meio de nota.

A UTI Neonatal do Hmib tem 25 leitos reservados para recém-nascidos que demandam de cuidados especiais.

Sobre a infestação de piolhos

Depois que seis bebês foram detectados com a bactéria multirresistente, a Direção do Hospital Materno Infantil de Brasília (Hmib) confirmou uma infestação de piolhos de pombo no Centro Cirúrgico Infantil. O local foi interditado e as cirurgias eletivas também foram canceladas.
Segundo a secretaria, as providências de controle já foram tomadas e, nessa quarta-feira (21/7), foi feita a dedetização do local. A direção do hospital ressaltou ainda que estão sendo feitos reparos na unidade, como a limpeza do ar-condicionado.
A previsão era de que o Centro Cirúrgico Infantil voltasse a funcionar normalmente na manhã desta quinta-feira (22/7).
De acordo com a pasta, as cirurgias de emergência foram encaminhadas para o Centro Cirúrgico Obstétrico.