Do Mais Brasília

Homem acusado de integrar Comboio do Cão é preso na fronteira com a Bolívia

Ação ocorreu com o apoio da Polícia Civil do Mato Grosso do Sul e da Polícia Boliviana da cidade de Puerto Quijarro, na última sexta-feira (28/5)

Homem acusado de integrar Comboio do Cão é preso na fronteira com a Bolívia
Divulgação/PCDF

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) prendeu, na última sexta-feira (28/5), um homem acusado de integrar uma organização criminosa, o Comboio do Cão. A ação ocorreu com o apoio da Polícia Civil do Mato Grosso do Sul (PCMS) e da Polícia Boliviana da cidade de Puerto Quijarro.

De acordo com as investigações, o envolvido usava uma passagem clandestina para sair do Brasil e ingressar na Bolívia. O suspeito era procurado pelos policiais civis do DF pela prática de roubo cometido na região do Lago Norte, no ano passado.

A corporação apreendeu duas armas de fogo durante a operação. Segundo os policiais, o homem tem dois mandados de prisão preventiva. Um deles pela prática do roubo e por integrar organização criminosa. O outro, expedido em razão do investigado ter fugido do Centro de Progressão Penitenciária (CPP).

Conforme as apurações, o suspeito teria se deslocado para a região de fronteira do país, na última semana, para substituir as funções do chefe da facção criminosa. O líder também foi capturado pela PCDF, no dia 30 de abril, na cidade de Paranhos/MS.

O investigado ficará à disposição do Poder Judiciário. Além dos crimes pelos quais ele cumpria pena antes de fugir (receptação, roubo, tráfico de drogas), o acusado responderá pela prática de roubo circunstanciado com emprego de arma de fogo, com reclusão de quatro a 10 anos, e por integrar organização criminosa, de três a oito anos de prisão.