Do Mais Brasília

Homem que espancou o pai e depois foi para festa é preso no DF

Crime ocorreu na noite do dia 12 de agosto, no acampamento 26 de setembro

Foto: Divulgação/PCDF

Policiais civis da 8ª Delegacia de Polícia (SIA) prendeu, na tarde dessa terça-feira (12/10), um homem de 29 anos acusado de agredir violentamente o próprio pai, 56 anos. A Justiça do Distrito Federal expediu um mandado de prisão contra Audinei Oliveira Souza.

O caso ocorreu na noite do dia 12 de agosto, na Rua 02, chácara 22, no acampamento 26 de setembro. Logo depois da agressão, Aldinei ainda foi para uma festa e gravou vídeos se divertindo. Ele também chegou a mandar vídeos ameaçando a mãe e a irmã caso elas denunciassem para a polícia.

Desde o crime, o autor estava foragido, mas após a divulgação da imagem, diversas denúncias de seu paradeiro começaram a surgir pelo telefone 197. Aldinei, por meio de seu advogado, se comprometeu a se entregar. No entanto, nunca compareceu na delegacia.

Com a prisão do homem, ficará à disposição da Justiça e responderá por tentativa de homicídio. O agressor não relatou o que motivou as agressões contra o genitor, que recebeu alta do hospital em que estava internado.

Segundo a PCDF, o pai ficou com sequelas: não anda, fala com dificuldades e usa fraldas geriátricas. Ele está sendo cuidado pela esposa e a filha.

Agressão

Investigações apontam que Aldinei e o pai tinham desavenças por diversos motivos. No dia do crime, o homem pulou o muro da casa onde residiam o pai, a mãe e uma irmã e sem dizer nada começou a agredir o genitor.

A vítima chegou a ser socorrida e encaminhada para o hospital com perfuração no pulmão e as costelas quebradas.

Para a mãe e a irmã, o homem disse que as agressões eram porque o pai praticava violência doméstica contra a mãe. Contudo, em depoimento, a mãe e irmã do suspeito negaram que no dia do ocorrido tivesse acontecido alguma briga em família.

Além de agredir o pai, Aldinei quebrou dois celulares e subtraiu a quantia de R$ 1 mil em espécie.