Da redação
Do Mais Brasília

Ibaneis lamenta morte do advogado Amaury Nunes no DF

Professor de Direito, Jorge Amaury Maia Nunes, morreu aos 66 anos, em decorrência de complicações da Covid-19, nesta sexta (2/7)

Amaury Nunes
Foto: Reprodução/Redes sociais

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), lamentou, nesta sexta-feira (2/7), a morte do advogado e professor de Direito, Jorge Amaury Maia Nunes, 66 anos. Ele chegou a tomar a segunda dose da vacina contra a Covid-19, mas acabou contraindo a doença de forma grave.

Amaury chegou a ter complicações, como pneumonia e infecções no pulmão. Com isso, o advogado precisou ser internado em um Unidade de Terapia Intensiva (UTI), onde passou pelo procedimento conhecido como Oxigenação por Membrana Extracorpórea (Ecmo), o mesmo utilizado pelo ator Paulo Gustavo. Ele não resistiu ao tratamento.

Em nota, Ibaneis afirmou que perdeu um grande amigo e que a advocacia perdeu um de seus melhores nomes.

“Seu último grande trabalho em prol da sociedade do Distrito Federal foi a criação da Unidade Pública do GDF, trabalho que realizou com a habitual competência e foi concluído há poucos dias, com a aprovação da Câmara Legislativa do DF. Amaury foi um homem de grande valor, que deixa sua marca entre os muitos amigos que fez como advogado, professor ou servidor público. Seu largo conhecimento jurídico e sua imensa cultura deixam um vazio enorme na sociedade brasiliense”, disse o chefe do executivo.