Da redação
Do Mais Brasília

Lázaro Barbosa forçou família rezar Pai Nosso e fez fotos de vítimas nua

Autor de chacina teria invadido residência na área rural de Ceilândia, onde fez cinco adultos e duas crianças de reféns por cinco horas

Lázaro Barbosa, 32 anos, procurado há 15 dias por cometer uma chacina em Ceilândia, chegou a obrigar reféns a rezar a oração do Pai Nosso e tirou fotos das vítimas nua. Em um dos crimes, ele também chegou a falar da infância, de fé e de como entrou na vida do crime.

O portal Metrópoles divulgou detalhes de um assalto cometido pelo acusado em 17 de maio deste ano. A propriedade é de um parente da família Vidal, cruelmente assassinada em 9 de maio. Na ocasião, cinco adultos e duas crianças ficaram cerca de cinco horas sob a mira do criminoso.

Lázaro teria invadido a residência, localizada na área rural de Ceilândia, às 19h e saiu do local, pontualmente, à 00h. Segundo uma das vítimas, ela estava na casa dos familiares quando um desconhecido armado com uma pistola e faca exigiu que todos abaixassem a cabeça, retirasse toda a roupa e deitassem na cama.

O acusado colocou algumas roupas no rosto das pessoas deitadas e pediu para que entregassem todo o dinheiro e as armas que estavam na residência. Durante o crime, ele teria contado que passou o dia todo vigiando o local e citou algumas atividades e conversas que os moradores realizaram durante o dia.

Logo depois, o criminoso mandou que todas as vítimas começassem a fazer oração do Pai Nosso e afirmou que se não soubessem iriam matá-los. A moradora relatou que ele havia colocado o celular para despertar 00h, e nesse horário, Lázaro saiu levando alguns objetos dos moradores, se desculpou que havia recebido ordens para “levar a cabeça de alguém”, mas que tinha entrado na casa errada.

Durante todo o período que o homem esteve dentro da residência utilizou luvas. A mulher ressaltou, ainda, que o autor do crime filmou todos sem roupas e disse que estava fazendo a filmagem para garantir a vida das pessoas que estavam naquele local.