FolhaPress

MPDFT quer informações sobre possível aplicação de vacinas vencidas no DF

Se confirmado algum caso de aplicação de doses vencidas na população, a Subsecretaria deverá prestar esclarecimentos sobre quais as providências adotadas visando a identificação dos usuários e a correção do planejamento vacinal.

Vacina Astrazeneca/ Foto: Prachatai

A Subsecretaria de Vigilância à Saúde do DF terá que informar ao Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT) se o Distrito Federal recebeu doses de vacinas contra a Covid-19, do laboratório AstraZeneca, fora do prazo de validade. A força-tarefa de enfrentamento à Covid-19 do MPDFT requisitou informações, no prazo de cinco dias, a respeito do eventual recebimento e aplicação do imunizante. O documento foi encaminhado nesta sexta-feira, 2 de julho.

Se confirmado algum caso de aplicação de doses vencidas na população, a Subsecretaria deverá prestar esclarecimentos sobre quais as providências adotadas visando a identificação dos usuários e a correção do planejamento vacinal. Além disso, a força-tarefa quer informações em relação ao protocolo adotado, pela Secretaria de Saúde, visando averiguar os prazos de validade dos imunizantes, tanto para distribuição aos postos de vacinação quanto para aplicação no usuário.

A iniciativa da força-tarefa foi motivada por notícias veiculadas na imprensa que afirmam que milhares de brasileiros teriam tomado vacinas contra Covid, do laboratório Astrazeneca, fora do prazo de validade. De acordo com as notícias, cerca de 26 mil doses da AstraZeneca vencidas teriam sido aplicadas em 1.532 municípios brasileiros.