Do Mais Brasília

Mulher fingia ser diarista para furtar casa de patrões no DF e Goiás

Suposta empregada doméstica respondia anúncios na internet e costumava aceitar 'remuneração mais baixa'

Suposta empregada doméstica respondia anúncios na internet e costumava aceitar 'remuneração mais baixa'

A Polícia Civil divulgou, na manhã desta terça-feira (27), imagens de uma mulher investigada por furto em casas no Distrito Federal e em Goiás.

Segundo informações da Polícia Civil (PC), Rosimeire Gomes da Cruz e Silva, de 43 anos, fingia ser empregada doméstica para levar joias, dinheiro e cartões de crédito dos patrões.

A polícia chegou até a suspeita, após receber várias denúncias. De acordo com a PC, a mulher se apresentava como Solange Silva para responder os anúncios de vagas de emprego publicados na internet.

De acordo com as investigações, a falsa diarista fez pelo menos sete vítimas e chegou a ser presa em 2017, em Goiânia, pelo mesmo crime, de furto qualificado. O caso é investigado pela 38ª Delegacia de Polícia (Vicente Pires).