Do Mais Brasília

Neoenergia Distribuição Brasília lança Escola de Eletricista

Neste mês de junho, serão 100 vagas abertas para capacitação gratuita. Além disso, empresa contratará 350 profissionais nos próximos 12 meses

Eletricista
Foto: Tony Winston/Agência Brasília

Para comemorar 100 dias de atuação no Distrito Federal, a Neoenergia Distribuição Brasília anunciou, na quarta-feira (9/6), o lançamento da primeira Escola de Eletricista, com oportunidade de formação gratuita para brasilienses. A iniciativa tem apoio do governo do Distrito Federal (GDF).

Segundo a distribuidora, ainda neste mês de junho, serão abertas 100 vagas destinadas aos públicos femininos e masculinos. A companhia também prevê a contratação, nos próximos 12 meses, de 350 colaboradores, por meio do programa de geração de emprego e renda.

As oportunidades de emprego serão destinadas para diversas formações acadêmicas de curso superior, além de técnicos e eletricistas. Os profissionais serão selecionados para atuarem em diferentes áreas da empresa. Os interessados devem efetuar cadastro por meio do portal da Neoenergia.

De acordo com a instituição, 14 profissionais foram efetivados e as demais vagas serão preenchidas até o primeiro semestre de 2022. “Como empresa socialmente responsável, estamos contribuindo com a formação de mão de obra qualificada e investindo no Distrito Federal com a criação de novos postos de trabalho destinados a homens e mulheres”, comenta o presidente da Neoenergia Distribuição Brasília, Frederico Candian.

Sobre a escola

O processo de seleção da Escola de Eletricistas irá escolher 100 profissionais, que serão distribuídos em quatro turmas formadas por 25 alunos. Os participantes serão submetidos a uma carga horária de 480 horas de disciplinas teóricas e práticas.

As aulas ocorrem nas cidades de Taguatinga e Sobradinho, e serão ministradas pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai-DF), parceiro da Neoenergia no projeto. Após a conclusão do curso, os profissionais exercerão suas atividades nas redes de distribuição de energia e, em seguida, poderão participar do processo seletivo da empresa.

A Escola de Eletricistas tem como objetivo formar e inserir mão de obra qualificada no mercado de trabalho. “Em nome da equidade de gênero, optamos por um modelo que oferece oportunidades iguais para homens e mulheres”, assegura a superintendente de desenvolvimento Organizacional e Cultura da Neoenergia, Régia Barbosa.

“Ao criar e incentivar turmas mistas, estamos quebrando paradigmas e desmistificando a ideia de que a função de eletricista é exclusivamente masculina. Temos a intenção de ampliar cada vez mais a participação feminina na profissão”, conclui a superintendente.

Pandemia

Em decorrência da pandemia de Covid-19, as disciplinas teóricas serão ministradas remotamente. Segundo a distribuidora, as aulas poderão ser acessadas por meio de computadores, smartphones ou tablets.

Já as aulas práticas serão presenciais, em ambientes abertos e seguindo os protocolos sanitários, conforme as normas de saúde e segurança. Além disso, haverá obrigatoriedade do uso de máscaras, o distanciamento de dois metros entre os alunos e as orientações de prevenção ao Covid-19.

“Estamos oferecendo oportunidades a esse público que busca recolocação e formação profissional em meio à crise para ajudá-los a participarem de processos seletivos e se inserirem com rapidez no mercado de trabalho”, destaca o diretor de Relações Institucionais da Neoenergia, João Paulo Rodrigues.

Após a conclusão do curso, os profissionais formados pela Escola de Eletricistas que não forem contratados imediatamente, permanecerão no Banco de Currículos da Neoenergia Distribuição Brasília e poderão ser contratados nos meses seguintes, de acordo com a necessidade da empresa por mão de obra.