Do Mais Brasília

Operação Córtex: PCDF apreende R$ 156 mil com suspeitos de aplicar estelionato

Durante operação, foram apreendidos R$ 156 mil, armas de fogo, cartões clonados e artigos de luxo

Foto; Divulgação/PCDF

Policiais civis da 1ª Delegacia de Polícia (Asa Sul) deflagraram, na manhã desta quinta-feira (14/10), a Operação Córtex para combater uma organização criminosa envolvida nos crimes de estelionatos, falsificação de documentos e lavagem de dinheiro.

De acordo com o delegado-chefe da 1ª DP, Marcelo Portela, as investigações tiveram início em maio deste ano e, deste então, foram presas oito pessoas que integravam a quadrilha. Nesta quinta, foram mobilizados 150 policiais civis, delegados e peritos do Instituto de Criminalística (IC) para cumprir 30 mandados de busca e apreensão nas mais diversas regiões administrativas do DF, em especial Ceilândia, Gama e Vicente Pires.

Nas buscas realizadas, os agentes apreenderam R$ 156 mil em espécie, quatro armas de fogo, cartões de crédito clonados, cheques falsificados, documentos diversos, aparelhos eletrônicos, bens de luxo, como um Jet Ski e 15 veículos.

Abertura de empresas fantasmas

As investigações apontam que o principal golpe da organização criminosa consistia em abrir empresas fantasmas, simular faturamento e, posteriormente, fazer empréstimos de alto valor junto aos bancos.

Segundo a PCDF, as empresas eram abertas em nome de pessoas inexistentes e a documentação era “esquentada” por contadores que integravam o esquema. Além disso, foi apurado que eles também fraudavam o Auxílio Emergencial, do governo federal, com documentos falsos.

No último ano, alguns integrantes dessa organização criminosa movimentaram mais de R$ 20 milhões. Os suspeitos foram indiciados por organização criminosa armada, lavagem de dinheiro, estelionato e falsificação de documento público.

As penas somadas para estes crimes ultrapassam os 30 anos de prisão. Há equipes ainda em buscas e os números ainda poderão ser atualizados.