Da redação
Do Mais Brasília

Polícia suspeita que ex-companheira e ex-sogra ajudaram Lázaro na fuga

Ambas ainda serão ouvidas e a PCGO investiga se elas tiveram alguma participação no caso

Depois de 20 dias de fuga, policiais encontraram Lázaro Barbosa na manhã desta segunda-feira (28/6), após o criminoso passar na casa da ex-sogra, na periferia de Águas Lindas de Goiás. Diante disso, surgiu a questão: será que ela e a ex-companheira de Lázaro colaboraram com a fuga?

Para apurar essa possível participação no caso, a Polícia Civil de Goias (PCGO) iria ouvir ambas as suspeitas ainda nesta tarde. No entanto, a ex-mulher do homem que matou quatro pessoas em Ceilândia (DF) passou mal, e o depoimento será remarcado.

O secretário de Segurança Pública de Goiás, Rodney Miranda, explicou que há mais pessoas para investigar e prender por fazer parte da “rede” mencionada por ele para coordenar ou colaborar com a série de crimes cometidas por Lázaro. Ele é investigado por oito suspeitas de ocorrências anteriores aos assassinatos em Ceilândia.

“As investigações não acabam aqui. Ainda temos algumas pessoas para investigar e prender, mas o principal que seria o empresário, um dos líderes da organização, e o psicopata, esses não são mais problema para a comunidade. Elas (as suspeitas) estão sendo ouvidas, e se ficar comprovado que fizeram algum tipo de facilitação, vão ser indiciados e, dependendo até do Judiciário, presas”, afirmou Rodney.