Do Mais Brasília

Preso o envolvido em tentativa de latrocínio contra policial militar em Samambaia

O crime ocorreu por volta das 23h, na QS 304 e o militar levou um tiro na cabeça

Está preso o homem envolvido em uma tentativa de latrocínio contra um sargento da Polícia Militar do DF (PMDF) na noite dessa quarta-feira (9/6), em Samambaia. O crime ocorreu por volta das 23h, na QS 304. O militar levou um tiro na cabeça.

O homem foi localizado próximo ao local do crime, minutos depois, por uma equipe do Grupo Tático Operacional (GTOP28). Aos militares, ele confessou a autoria do crime.

De acordo com a PMDF, com ele foi encontrado a camisa azul, utilizada no momento do crime, uma pistola americana calibre .9mm, nove munições, aproximadamente 1 kg de maconha, duas balanças de precisão, além de diversos aparelhos telefônicos, uma TV LCD e outros produtos em malotes dos Correios.

Ele foi encaminhado para a 32ª Delegacia de Polícia (Samambaia Sul) para registro de ocorrência.

O crime

Marcos César Carreiro foi baleado na cabeça após reagir a um assalto na QR 304 de Samambaia Sul. Ele é sargento da PMDF e é lotado no 4º Batalhão da Polícia Militar, no Guará.

O militar foi socorrido e encaminhado ao Hospital Regional de Samambaia (HRSam), em estado gravíssimo.

De acordo com a corporação, Carreiro passou por cirurgia e seu quadro segue estável porém, grave.

Sargento do CBMDF morto em latrocínio

No dia 22 de maio, o sargento do Corpo de Bombeiros do DF (CBMDF) José Raimundo Gabriel de Carvalho, 55 anos, morreu após reagir a um assalto em Samambaia. O crime
O crime ocorreu em uma parada de ônibus, próximo a estação Furnas.

No dia do crime, o militar da Reserva estava na companhia da filha de 3 anos, da esposa e de uma sobrinha. O criminoso fez a abordagem com uma faca e desferiu alguns golpes no militar. José Raimundo tentou reagir e sacou a pistola que carregava. Eles entraram em luta corporal e o criminoso tomou a arma e ainda disparou contra o sargento.

Ele foi socorrido e encaminhado para o Hospital Regional de Taguatinga (HRT) mas não resistiu aos ferimentos e morreu minutos depois de chegar na unidade de saúde.

O autor do crime foi preso no dia seguinte pela Polícia Civil do DF (DF). O homem foi localizado ainda próximo ao local do crime e, com ele, foi encontrada a arma do militar ainda suja de sangue,