Da redação
Do Mais Brasília

Recursos de ponta em operação de guerra na captura de Lázaro

Além dos 270 homens, foram utilizados quatro helicópteros e cerca de 10 drones, inclusive aparelhos com visão noturna e sensor de calor

As ações e recurso para a prisão de Lázaro compuseram uma verdadeira operação de guerra. Foram realizadas na região de Cocalzinho de Goiás e em Águas Lindas. Foram utilizados quatro helicópteros e cerca de 10 drones, inclusive aparelhos com visão noturna e sensor de calor. A força-tarefa também recebeu auxílio do Exército Brasileiro, que disponibilizou rádios comunicadores com alcance de 30 quilômetros; da Polícia Militar do Rio de Janeiro, que auxiliou com dois veículos para melhor comunicação das equipes e da iniciativa privada, que colocou à disposição do serviço de inteligência o aplicativo Brasil Mais Seguro, destinado exclusivamente para denúncias sobre o suspeito.

A população teve à disposição um disque denúncia próprio. A força-tarefa recebeu cerca de 5,3 mil contatos, mas mais de 95% das informações repassadas não contribuíram com as investigações. O aplicativo Brasil Mais Seguro teve cerca de 6,8 mil donwloads, mas também não houve sinais de alerta que pudessem contribuir com a captura do fugitivo.

Na última quinta-feira (24/6), em Girassol, distrito de Cocalzinho de Goiás, duas pessoas foram presas suspeitas de auxiliar o fugitivo. As equipes apreenderam duas armas de fogo com eles e mais de 50 munições. Um dos equipamentos teria sido roubado em um dos crimes investigados. As detenções foram realizadas. Os investigados teriam tentado retirar o criminoso do perímetro onde ocorrem as buscas.

O fugitivo da Justiça é investigado por mais de 30 crimes, cometidos em Goiás, na Bahia e no DF. Ele é suspeito da morte de quatro pessoas de uma mesma família em Ceilândia, no DF, e do funcionário de uma fazenda em Girassol. A maioria dos casos é referente a crimes de latrocínio (roubo seguido de morte).  Lázaro já possui uma condenação por homicídio, no Estado da Bahia e era também procurado por crimes de roubo, estupro e porte ilegal de arma de fogo.