Do Mais Brasília

Suspeito de estelionato é preso após ter lucro de quase R$ 1 milhão em golpes no DF

A PCDF pede que outras vítimas do suposto criminoso compareçam à delegacia para registrar ocorrência

Foto: PCDF/Divulgação

Na manhã desta terça-feira (23/11), a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF deflagrou a Operação Fake Credit com o objetivo de cumprir um mandado de prisão contra o líder de uma associação criminosa especializada na prática de crimes de estelionato.

Vandré Gonçalves Faustino, 36 anos foi preso por agentes da 38ª DP, responsável pelo caso,  dentro do CDP, onde já cumpria pena pelo mesmo crime. O homem é suspeito de ser o líder do grupo e ter feito diversas vítimas em todo o DF, incluindo dois moradores de Vicente Pires. De acordo com a corporação, o lucro obtido com os golpes praticados chega a quase R$ 1 milhão.

Ao todo, o nome de Vandré aparece em 33 ocorrências pelo crime de estelionato. De acordo com a PCDF, o homem atua no crime desde 2019 de duas formas diferentes.

Na primeira, ele costumava se apresentar como engenheiro ou arquiteto e afirmar para os clientes que tinha crédito de materiais de construção em grandes lojas do DF. Assim, ele oferecia os produtos a terceiros por preço inferior.

Usando esse discurso, Vandré enganou um morador da região que chegou a transferir a quantia de R$ 3.500,00 (três mil e quinhentos reais) para aquisição desses materiais.

Ainda conforme a corporação, Vandré também costumava se apresentar como engenheiro ou arquiteto e dizer para as vítimas que conseguia adquirir materiais de construção a preço de custo. Assim ele convencia os clientes a lhe transferirem os valores e sumia com o dinheiro do cliente.

A esposa e o pai de Vandré também são investigados sob a suspeita de integrarem a sua associação criminosa. Se condenados, pelo crime de associação criminosa, os investigados podem ser condenados a até 3 anos de prisão.

Por cada crime de estelionato praticado, os autores estão sujeitos a pena de 1 a 5 anos de prisão.

A PCDF pede que outras vítimas do suposto criminoso compareçam à delegacia para registrar ocorrência.

Vandré Gonçalves Faustino, 36 anos, é suspeito de ser o líder de uma associação criminosa especializada na prática de crimes de estelionato. A PCDF pede que vítimas do suposto criminoso apresentem queixa na delegacia. Foto: PCDF/Divulgação