FolhaPress

Vendas no varejo do Brasil caem 1,3% em setembro e ficam abaixo das expectativas

Comércio tem segundo mês de baixa em sequência

Foto: Divulgação

As vendas do varejo brasileiro voltaram a cair em setembro, com baixa de 1,3% na comparação com o mês anterior, informou nesta quinta-feira (11/11) o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Foi o segundo recuo consecutivo do setor, em um contexto de inflação alta e dificuldades no mercado de trabalho.

Segundo o IBGE, o comércio também ficou no vermelho frente a setembro de 2020. Nesse tipo de comparação, a queda foi de 5,5%.

Os resultados ficaram abaixo das projeções do mercado. Pesquisa da agência Reuters apontou que as expectativas de analistas eram de recuos de 0,6% na comparação mensal e de 4,25% sobre um ano antes.

Entre as oito atividades pesquisadas pelo IBGE, seis tiveram taxas negativas em setembro.

As quedas mais intensas foram equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (-3,6%), móveis e eletrodomésticos (-3,5%) e combustíveis e lubrificantes (-2,6%).

Segundo o IBGE, a atividade com maior peso na formação da taxa de setembro foi hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (-1,5%).
O varejo acumula alta de 3,8% no ano e de 3,9% em 12 meses.

Por Leonardo Vieceli