FolhaPress

Jared Leto diz ter inalado gás lacrimogênio em protesto antivacina na Itália

Registro compartilhado mostra protestantes gritando e batendo em carros

Foto: Reprodução

O ator e cantor norte-americano Jared Leto, 49, contou em seus Stories que inalou gás lacrimogênio durante um protesto antivacina na Itália. O registro compartilhado mostra protestantes gritando e batendo em carros e sendo abordados por policiais com cassetetes e capacetes.

“Fiquei preso em um protesto na Itália”, escreveu Leto como legenda de um dos vídeos. “Pelo que entendi dizia respeito à obrigação de vacinação/passaportes de vacinação. Inalei gás lacrimogêneo e dei a noite por encerrada”, completou o artista.

Segundo a imprensa internacional, a manifestação ocorreu no último sábado (9/10), e foi contra uma iniciativa do governo para tornar a vacinação contra a Covid-19 obrigatória para todos os trabalhadores. As autoridades autorizaram que funcionários sem ao menos uma dose, até o dia 15 de outubro, sejam afastados de seus cargos sem pagamento e podem até ser demitidos.

O artista não deu mais detalhes sobre a manifestação e também não explicou o motivo de sua presença na Itália. Em meados de março de 2020, o músico da banda 30 Seconds to Mars revelou que descobriu a pandemia do coronavírus após passar 12 dias isolado e meditando no deserto.

“Uau. 12 dias atrás eu comecei uma meditação silenciosa no deserto. Estávamos totalmente isolados. Sem telefone, sem comunicação etc. Não tínhamos ideia do que estava acontecendo fora dali”, escreveu em seu Twitter, na época.

“Entrei ontem em um mundo muito diferente. Um que mudou para sempre. É de pirar a mente -para dizer o mínimo. Estou recebendo mensagens de amigos e familiares de todo o mundo me atualizando sobre o que está acontecendo”, continuou. “Espero que vocês e seus familiares estão bem. Estou enviando energias positivas a todos. Fiquem dentro de casa. Fiquem a salvo”.