FolhaPress

Marcelo D2 vira professor e diz que levará papos com Bezerra da Silva para as aulas

Artista ministrará aulas online sobre composição musical, técnicas, conceito e processo criativo

Foto: Ricardo Borges/Folhapress

O rapper Marcelo D2, 53, resolveu transformar seus quase 30 anos de história na música em curso. A partir de agora, ele é o mais novo professor do Curseria e ministrará aulas online sobre composição musical, técnicas, conceito e processo criativo.

A base do curso são suas vivências e trajetória nas artes, desde os tempos de Planet Hemp, quando ele se considerava “mais um manifestante político do que um músico”, até a virada de chave quando atrelou o hip-hop ao samba.

“Para fazer esse curso a gente se preparou muito. Me lembrei das minhas conversas com o Bezerra da Silva [1927-2005], na emoção e na simplicidade dele, e botei isso no curso. Já fiz tudo na vida, mas não imaginava ser professor”, diz ele em coletiva para a imprensa.

O curso é composto por dez aulas de 30 minutos de duração previamente gravadas. Dentre as disciplinas estão técnicas profissionais, criatividade, mercado de trabalho e criação de letras.

Em uma das aulas, o público poderá passear por uma das canções de D2. Ele explicará detalhe por detalhe como chegou a essa composição em estúdio dentro de sua casa.

“Toda reflexão que tive fazendo esse curso me fez revisar minha carreira. Na minha vida, não tive muito onde aprender, fui autodidata. Ter alguém mais velho falando das situações e dando caminhos é essencial nesse momento”, opina o músico.

Na opinião do artista, o que mais o sensibiliza é a ideia de tirar o aluno do lugar de conforto e dar a ele um pouco de coragem de seguir em frente em seu sonho. Mais do que aulas e técnicas, D2 quer passar o que acredita: a busca incessante de construir.

“Quando a gente começa nas artes tem muita incerteza do futuro, ainda mais se as condições financeiras não são boas. Tem que buscar equilíbrio entre grana e o sonho. Quero acender isso, mostrar que tem caminho e que as pessoas são capazes.”

Segundo Sergio Agudo, CEO da Curseria, o fato de ser um artista múltiplo foi o que encantou a empresa para chamar D2. “Ele abraça criações artísticas como um todo. Olhando rapidamente para sua história, começou no hip-hop, rap, punk rock e, em sua carreira solo, mesclou o rap com o samba, fugindo do óbvio e trazendo riqueza para suas obras”, destaca.

Além do ramo educacional, D2 já pensa em enveredar para outros e se aprofundar neles, como no campo de direção audiovisual. O começo de tudo foi em 2018 quando lançou o álbum “Amar É para os Fortes” que mescla música com série.

“Eu estou num caminho sem volta. A cultura hip-hop me ensinou que podemos usar vários suportes para fazer arte. Fiquei muito tempo cantando rap. Me expressar como diretor num momento forte de audiovisual é o caminho para os próximos anos”, diz.

As inscrições para o curso online ministrado por D2 já estão abertas.