Do Mais Brasília

Jogador de vôlei italiano leva prejuízo de 700 mil euros após achar que namorava modelo Alessandra Ambrosio

Golpe para extorquir dinheiro do atleta durou 15 anos

Foto: Reprodução

Aos 42 anos, o jogador de vôlei italiano Roberto Cazzaniga levou um prejuízo de R$ 700 mil euros, cerca de R$ 4,4 milhões, ao cair em um golpe, que durou 15 anos. O atleta foi vítima de uma quadrilha que fez com que ele acreditasse ser o namorado virtual da modelo brasileira Alessandra Ambrosio.

A história veioà tona nessa quarta-feira (24/11) depois de uma reportagem de uma TV do país.

De acordo com Cazzaniga, que joga em uma equipe da segunda divisão da liga de vôlei da Itália, tudo começou em 2008. Na época, uma amiga dele chamada Manuela passou o contato telefônico de uma mulher chamada Maya e afirmou que ela tinha a intenção de conhecê-lo.

O jogador então teve alguns contatos com a mulher e depois e um tempo, ela disse que o nome Maya, na verdade, é um pseudônimo, e que, na verdade, ela era a modelo brasileira Alessandra Ambrosio.

Ainda segundo Roberto Cazzaniga, mesmo sem nunca a ter conhecido, ele se apaixonou pela voz da mulher com quem matinha um contato quase que diariamente.

“Nós nunca nos conhecemos. Ela deu mil desculpas, como doença e trabalho. E ainda assim me apaixonei por aquela voz, uma chamada após a outra. Os contatos eram apenas pelo celular, quase que diariamente”, disse ele em entrevista.

O jogador também revelou que, ao longo dos anos de relacionamento, transferiu ao todo 700 mil euros. Em alguns casos, o jogador chegou a recorrer amigos e parentes para levantar a quantia solicitada pela falsa namorada.

Na entrevista, Roberto revelou que o primeiro pedido ocorreu com a desculpa de que o caixa eletrônico havia sido bloqueado por causa de um problema ligado a uma herança, e que ela não poderia vê-lo por causa da sua rotina de trabalho e por causa de uma doença cardíaca.

O golpe

De acordo com o jornal “Corriere de la Serra”, os colegas de Cazzaniga que desconfiaram do golpe e insistiram para que o caso fosse investigado.

O jornal ainda apontou que três pessoas envolvidas no golpe tinham sido identificadas.

A suposta amiga Manuela, que passou o contato de “Maya”, o namorado de Manuela, e uma mulher de 50 anos, que vive na Sardenha, chamada Valeria, e que fingia ser Alessandra Ambrosio nos telefonemas.