FolhaPress

Messi causa aglomeração de torcedores e diz estar ansioso para estrear no PSG

O argentino, que é amigo de Neymar e jogou com ele no Barcelona por quatro temporadas, admitiu que voltar a atuar com o brasileiro pesou na decisão de seguir para Paris

Foto: Twitter/Reprodução

Após assinar um contrato de dois anos, com possibilidade de extensão por mais uma temporada, Lionel Messi, 34, afirmou que está ansioso para estrear pelo PSG, clube em que voltará a ter Neymar, 29, como companheiro de time. A primeira entrevista oficial do jogador já como contratado do PSG aconteceu no Parque dos Príncipes, em Paris, nesta quarta-feira (11/8).

“Estou muito feliz. Todos vocês sabem da minha saída do Barcelona. Foi um momento muito difícil depois de tantos anos. Foi uma mudança difícil depois de tanto tempo “, admitiu ele, que atraiu uma multidão na porta do estádio.

O argentino, que é amigo de Neymar e jogou com ele no Barcelona por quatro temporadas, admitiu que voltar a atuar com o brasileiro pesou na decisão de seguir para Paris. Outro fator foi a chance de jogar com uma estrela em ascensão como Mbappé.

“É muito louco e estou muito feliz em estar com eles [Neymar e Mbappé]”, contou.

A presença de outros argentinos no clube, como o volante Paredes, os atacantes Di Maria e Icardi e o técnico Mauricio Pochettino também foram importantes para a decisão do jogador.

Messi chegou ao Barcelona aos 13 anos e deixou o clube catalão 21 anos depois. Pelo clube espanhol, ele marcou 672 gols e conquistou 35 títulos. Entre os quais, quatro troféus da Liga dos Campeões, três do Mundial de clubes da Fifa e dez do Campeonato Espanhol.

O time da Catalunha não teve condição de manter o craque na folha de pagamento. Isso porque as regras financeiras do futebol espanhol estabelecem um limite de gastos com salários, de acordo com o arrecadado pela agremiação na última temporada.

Por causa das quedas de receita com a pandemia, quando os estádios permaneceram fechados aos torcedores e o futebol chegou a ficar paralisado, o clube da Catalunha não pôde renovar o contrato de seu maior ídolo, mesmo com o argentino disposto a abrir mão de 50% do salário.

Já o PSG segue o regulamento do Fair Play Financeiro da Uefa. O clube terá que provar, ao fim da temporada, ao divulgar seu balanço, que teve condição financeira de manter um elenco recheado de estrelas.

A saída do Barcelona aconteceu um ano após Messi pedir para deixar o clube. Na época, ele foi impedido por causa de uma cláusula de rescisão de 700 milhões de euros. Sem esse empecilho, ao fim do contrato, foi mais fácil a transferência.

Messi contou que já pensou na possibilidade de ter que enfrentar o ex-clube na Liga dos Campeões.

“Barcelona é a minha casa. Estou lá desde criança e vivi muitas coisas lá. Não sei se vamos nos enfrentar. Seria muito bom voltar a Barcelona”, afirmou o jogador.

“Será muito estranho jogar na casa do Barcelona com outra camisa. Mas pode acontecer e veremos”, acrescentou.

Além de Neymar e Mbappé, que já estavam na equipe, o PSG foi um dos clubes que mais contratou na atual janela de transferencias. Vieram também o goleiro Donnarumma (Milan), o lateral-direito Hakimi (Inter de MIlão), o zagueiro Sergio Ramos (Real Madrid) e o volante Wijnaldum (Liverpool). Tudo para que o projeto de conquistar o primeiro título da Liga dos Campeões finalmente se torne realidade.

“Houve algumas transferências incríveis, a equipe é fantástica. Estou jogando com alguns dos melhores jogadores do mundo “, completou.

Principal estrela da leva de reforços, Messi diz estar ansioso para jogar logo. Ele será apresentado, junto com os demais reforços, durante o jogo do próximo sábado (14), contra o Racing Strasbourg, pelo Campeonato Francês.

“A minha única vontade agora é começar os treinamentos. Quero trabalhar com a comissão técnica e os companheiros de equipe e começar esse novo momento da minha vida”, declarou o argentino.

A presença de Messi já mexe com o cotidiano dos torcedores. Nesta quarta-feira, houve fila na loja oficial do clube para comprar a camisa 30, que será usada pelo argentino. Na saída do evento oficial do PSG, o argentino subiu a um púlpito para saudar os torcedores que se aglomeraram nos arredores do estádio.

Na terça-feira, os fãs explodiram de alegria após Messi aparecer na sacada do hotel em Paris e acenar após a conclusão da transferência. Os torcedores também acompanharam a escolta policial que levou Messi ao Hospital Neuilly-sur-Seine, Paris, para avaliação médica.

Por Adalberto Leister Filho