FolhaPress

São Paulo perde para Atlético-GO e segue sem vitória

Melhor resultado do tricolor paulista até agora foi um empate na estreia, com o Fluminense, por 0 a 0. Time goiano dorme na liderança

Foto: Bruno Corsino -ACG

Novamente um gol sofrido de bola aérea e um vacilo da defesa levaram o São Paulo a uma derrota. Desta vez, foi o Atlético-GO que aproveitou as falhas do time tricolor para vencer por 2 a 0, em jogo pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro, disputado neste sábado (5), no estádio Antônio Accioly, em Goiânia.

Com gols de Éder e João Paulo, o time goiano chegou ao terceiro triunfo seguido contra equipes paulistas. Antes de superar os são-paulinos, ganhou duas vezes do Corinthians, na abertura do Nacional, por 1 a 0, e em duelo pela terceira fase da Copa do Brasil, por 2 a 0, ambos em Itaquera.

Ainda sem vencer no Nacional, o time tricolor segue acumulando gols de bola aérea. Dos últimos seis gols que sofreu, cinco foram assim: um cruzamento, um escanteio e três faltas levantadas na grande área.

Até o duelo com os goianos, os vacilos ocorreram em jogos nos quais Crespo optou por mandar a campo uma formação reserva. Com o resultado, o time goiano dorme na liderança.

Foi assim, por exemplo, na recente derrota para o 4 de Julho, por 3 a 2, pela terceira fase da Copa do Brasil, na última terça (1º). A equipe que disputa a Série D do Brasileiro fez os seus três gols em jogadas pelo alto.

Também com uma bola alçada na área o Racing (ARG) venceu o São Paulo por 1 a 0, na penúltima rodada da fase de grupos da Copa Libertadores. Nesses dois jogos, Crespo poupou vários titulares.

Neste sábado, foi a zaga formada por Léo e Miranda que deixou o zagueiro Éder livre para fazer de cabeça o gol do Atlético-GO, aos 22 minutos do primeiro tempo.

Na etapa final, a defesa tricolor se atrapalhou com uma saída de bola, Galeano errou um passe a redonda sobrou para João Paulo, que encobriu Tiago Volpi, aos 33.

Já os comandados de Crespo ainda não conseguiram a primeira vitória no Brasileiro. Na estreia, apenas empataram com o Fluminense, por 0 a 0.

Já são 180 minutos sem gols no Nacional. Nem a volta de Luciano, artilheiro da edição 2020 do Brasileiro, com 18 gols, foi suficiente para o time balançar a rede pela primeira vez. Apesar o jogador mais ativo da linha de frente, as finalizações que ele tentou esbarraram nas mãos do goleiro Fernando Miguel.

Na próxima rodada, o São Paulo vai encarar o Atlético-MG, no domingo (13), em Belo Horizonte. Antes, terá o segundo confronto com o 4 de Julho, no Morumbi, na terça-feira (8), no qual terá de vencer por, pelo menos, dois gols de diferença para ficar com a vaga. Vitória simples levará a disputa para os pênaltis.

 

ATLÉTICO-GO

Fernando Miguel; Dudu, Nathan Silva, Éder e Igor Cariús; Willian Maranhão, Marlon Freitas e João Paulo; Janderson, Zé Roberto (Lucão) e Natanael. T.: Eduardo Barroca

 

SÃO PAULO

Tiago Volpi; Bruno Alves, Miranda e Léo; Igor Vinícius (Galeano), Rodrigo Nestor, Shaylon (Rigoni), Gabriel Sara e Reinaldo; Rojas (Eder) e Luciano. T.: Juan Branda

 

Estádio: Castelo do Dragão, em Goiânia (GO)

Árbitro: Diego Pombo Lopez (BA)

Assistentes: Alessandro Alvaro Rocha de Matos (BA) e Edevan de Oliveira Pereira (BA)

VAR: Gilberto Rodrigues Castro Junior (PE)

Cartões amarelos: Natanael, Lucão, Janderson e Willian Maranhão (ACG); Igor Vinícius, Léo, Tiago Volpi, Rodrigo Nestor e Reinaldo (SAO)

Gols: Éder (ACG), os 22’/1ºT; João Paulo (ACG), aos 33’/2ºT