FolhaPress

Mulher de Ronnie Lessa é presa pela PF por tráfico internacional de armas

O PM é apontado pela Polícia Civil do Rio como o homem que executou a vereadora Marielle Franco (Psol)

Marielle Franco
Foto: Mário Vasconcellos/ Agência Brasil

WALESKA BORGES
RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) – A Polícia Federal prendeu na manhã deste domingo (18) Elaine Lessa, mulher do policial militar reformado Ronnie Lessa.
O PM é apontado pela Polícia Civil do Rio como o homem que executou a vereadora Marielle Franco (PSOL) e o motorista Anderson Gomes, em março de 2018.

Elaine tinha deixado a prisão na sexta-feira (16), após ser condenada por atrapalhar as investigações do caso Marielle e ter a pena restritiva de liberdade convertida.

No entanto, junto com Ronnie, ela teve uma nova prisão decretada pela Justiça Federal do Rio de Janeiro por tráfico internacional de armas no Aeroporto do Galeão.

Ronnie está no Presídio Federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte, e vai a júri popular como o executor da morte da vereadora Marielle Franco.

Sem dar mais detalhes, o advogado Fernando Santana, que faz a defesa de Ronnie e Elaine Lessa, afirmou que vai entrar com um habeas corpus (HC) em favor da sua cliente.

Em 2017, a Receita Federal no Aeroporto do Galeão encontrou peças para fuzil AR-15 vindas de Hong Kong. O destinatário era uma academia em Rio das Pedras, na zona oeste do Rio, área dominada pela milícia. Ronnie e Elaine são sócios da academia.

O Ministério Público do Rio de Janeiro aponta que Ronnie Lessa e a esposa seriam responsáveis pela importação do armamento.