FolhaPress

Presidente da CPI afirma que oitiva de dono de empresa investigada será na semana que vem

Aziz afirmou que os advogados do dono da Precisa enviaram ofício e documentação para comprovar que ele está em quarentena

O presidente da CPI da Covid, senador Omar Aziz (PSD-AM), confirmou durante sessão nesta terça-feira (22/6) que o empresário Francisco Maximiano não vai depor nesta quarta (23/6), como estava inicialmente previsto.

Aziz afirmou que os advogados do dono da Precisa Medicamentos enviaram ofício e documentação para comprovar que ele está em quarentena, por causa de uma viagem à Índia. Ele retornou no dia 15.

“Poderia ter nos comunicado antes, aí a gente teria alguém para estar presente”, disse Aziz. “Então estaremos transferindo a oitiva para a semana que vem”, acrescentou o senador. O novo depoimento será na quinta (1º/7) ou sexta-feira (2/7).

A Precisa é a representante no Brasil do laboratório indiano Bharat Biotec, que desenvolveu a Covaxin. A CPI suspeita de favorecimento do governo federal para a Precisa no contrato referente à vacina.

O jornal Folha de S.Paulo mostrou que um servidor do Ministério da Saúde afirmou em depoimento ao Ministério Público Federal que houve pressão “atípica” para liberar a importação da Covaxin.