Do Mais Brasília

Adolescente desaparecida no DF viajou com homem de 37 anos para Ceará

Segundo as investigações, os dois mantinham contato por meio das redes sociais

Foto: Reprodução

A adolescente, Tainá da Silva, 13 anos, que desapareceu no último dia 5, estava viajando com um homem de 37 anos. A jovem foi encontrada, na manhã dessa quinta-feira (11/11), no Município de Massapê do Ceará. As informações são da Secretaria de Segurança Pública do Estado do Ceará (SSP-CE).

De acordo com a pasta, a menina desembarcou no Aeroporto de Fortaleza, no último sábado (6/11), um dia depois de sair de casa, em Samambaia. Os dois mantinham contato por meio das redes sociais. Ainda durante as investigações, a Polícia Civil descobriu que o adulto chegou a viajar para a capital, onde conheceu familiares da jovem utilizando nome falso.

A SSP-CE informou que após a troca de informações foi possível refazer o trajeto da jovem e localizá-la. No momento da abordagem, a adolescente estava com o suspeito e ambos demonstraram surpresa. Eles foram levados para a delegacia em Sobral, onde foram ouvidos.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública, Tainá passará por exames periciais e será encaminhada para Fortaleza, onde deverá ser ouvida na sede da Delegacia de Combate a Exploração da Criança e Adolescente (DECECA). A adolescente será recambiada ao DF para encontrar com os pais. Já o homem foi detido.

Entenda o caso

A jovem desapareceu após sair de casa, em Samambaia, para ir à escola, na última sexta-feira (5/11). A mãe, Jane Paula da Silva, de 31 anos, contou ao Mais Brasília que a menina saiu pela manhã dizendo que iria para uma excursão escolar.

Por volta das 9h, Tainá chegou a falar com Jane afirmando que havia lanchando e estava chegando na escola. No fim da tarde, ela mandou mensagem avisando que faltava assistir mais uma aula para poder ir pra casa.

Por volta das 18h, a jovem mandou mais um recado para mãe informando que ainda estava na escola, o Centro de Ensino Fundamental 120 (CEF 120), em Samambaia Sul. Logo depois dessa mensagem, Jane não obteve mais notícias da filha.

“Minha filha disse que até 17h30 estaria em casa. Ela não atendeu nenhuma vez, eu fiquei ligando e nada. Quando deu 18h22, ela mandou mensagem dizendo que ela ainda estava em sala de aula. Eu fui na escola e o vigilante disse que os alunos haviam sido liberados às 16h30. Eu dei o nome dela e o ano em que ela estuda. Quando eu estava chegando em casa, a diretora me ligou falando que a Tainá não tinha aparecido na escola”, afirmou a mãe da menina.

Veja as imagens do momento em que a jovem saiu de casa: