Paula Coutinho
Do Mais Brasília

Defesa de fazendeiro e caseiro suspeitos de ajudar Lázaro Barbosa nega participação de clientes

Advogados que representam a dupla afirmaram que a polícia não tem provas que comprove a relação

Os advogados que representam o fazendeiro Elmir Caetano Evangelista, de 75 anos, e o caseiro Alain Reis de Santos, 33, presos nessa quinta-feira (25), suspeitos de ajudarem Lázaro Barbosa a fugir do cerco policial montado pela força-tarefa, negam que os clientes conheçam o homem. Ilvan Barbosa e Abel Cunha afirmaram que a polícia não tem provas contra a dupla.

Elmir e Alain são acusados de darem guarita e comida para Lázaro Barbosa, de 32 anos, foragido há 17 dias e suspeito de assassinar uma família em Ceilândia no dia 9 de junho. O fazendeiro e o caseiro estariam ajudando o criminoso a se manter refugiado em uma casa e a fugir da polícia em matas na região de Cocalzinho. Os dois estão detidos na 1ª Delegacia de Polícia de Águas Lindas de Goiás (GO), a cerca de 34 km de Brasília. Ainda na tarde desta sexta-feira (25/6), a dupla deve passar por audiência de custódia.

De acordo com o advogado Ilvan Barbosa, não há provas contra Elmir. O idoso é bastante conhecido na região e faz tratamento contra um câncer e toma remédios para problemas no estômago.

“Os indícios que a polícia tem contra o fazendeiro e o caseiro constam apenas em depoimentos realizados ontem. Nestas oitivas, houve informações de um suposto favorecimento de ambos para que Lázaro ficasse na fazenda de Elmir”, afirmou.

Prisão e acusações

As prisões de Elmir e Alain ocorreram na tarde dessa quinta e foram anunciadas pelo Secretário de Segurança Pública do Estado de Goiás, Rodney Miranda, por volta das 21h30, na base da força-tarefa montada em Girassol (GO). Na ocasião, o chefe da pasta explicou que a dupla estaria favorecendo a fuga de Lázaro no meio da mata e não descartou a possibilidade de outros envolvidos no caso.

De acordo com o secretário, com um dos homens foi localizada uma espingarda calibre .22, além de 50 munições. Miranda afirmou ainda que o equipamento teria sido utilizado pelo criminoso durante a sequência de crimes realizada desde o dia 9 de junho, quando matou com golpes de faca e tiros Cláudio Vidal de Oliveira, 48 anos, Gustavo Marques Vidal, 21, Carlos Eduardo Marques Vidal, 15.

Também na coletiva, Rodney Miranda não apresentou detalhes, mas disse ter “provas contundentes” contra o fazendeiro e o caseiro e os taxou de “cúmplices ou coautores”. “Quem ajuda psicopata é também psicopata”, afirmou.

O secretário afirmou que Lázaro foi visto pela mata na quinta. “Uma testemunha o viu hoje [quinta-feira]. Depois confirmamos com relatos dos dois presos”, disse o secretário. “Não temos o visual dele. Mas temos um indicativo forte de onde ele esteja”, continuou.

A polícia segue com expectativas para prender o quanto antes o criminoso. Caso seja detido ainda nesta sexta, ele deve ser encaminhado, primeiramente, para a delegacia de Águas Lindas.

Caso Lázaro

– Quarta-feira (9) – A onda de crimes tem início quando o suspeito invade uma casa em Ceilândia. Lá, ele teria matado o empresário Cláudio Vidal, 48; dois filhos dele, Gustavo Marques, 21; e Carlos Eduardo Vidal, 15; e sequestrado a mãe deles, Cleonice Marques, 43.

– Sexta-feira (11) – Polícia Militar do DF inicia buscas pelo suspeito.

– Sábado (12), à tarde – polícia encontra o corpo de Cleonice Marques. Cadáver estava próximo de um córrego na região de Sol Nascente (DF). Mulher estava nua, de bruços e apresentava cortes na região das nádegas.

– Sábado (12), à noite – Três pessoas são baleadas em uma casa na zona rural de Cocalzinho de Goiás. Suspeito teria forçado vítimas a fazer comida para ele enquanto as obrigava a fazer consumo de drogas. No local, Lázaro supostamente rouba duas armas de fogo e munições.

Feridos estão hospitalizados, dois deles em estado grave.

– Domingo (13), à tarde – Chácara é invadida em Cocalzinho de Goiás. Proprietário encontra imóvel revirado e dá falta do carro, um Corsa vermelho.

– Domingo (13), noite – veículo é abandonado na BR-070, após avistar bloqueio policial próximo à cidade de Edilândia. Suspeito foge à pé, supostamente para região de mata. Investigadores ainda não confirmaram se responsável por abandonar carro é mesmo Lázaro.

Polícias militar e rodoviária federal destacam 120 policiais para o cerco, que tem auxílio de 3 helicópteros

– Segunda-feira (14), manhã – Mais policiais se juntam à operação de captura. Agora, são 210 agentes da PM-GO, PM-DF e Polícia Federal (PF) que atuam para detectar e prender Lázaro. Secretário de Segurança Pública de Goiás, Rodnei Miranda acompanha os trabalhos in loco.

– Segunda-feira (14), noite – Lázaro pede comida em uma chácara em Edilândia, mas diante da negativa do caseiro atira com uma pistola contra a propriedade. O caseiro, que também estava armado com uma espingarda, revida, fazendo com que o procurado fuja do local correndo a pé.

– Terça-feira (15), tarde – Moradores de uma fazenda em Cocalzinho de Goiás afirma ter avistado Lázaro passando pela propriedade. Desesperados, eles orientam os policiais sobre o caminho que ele seguiu.

– Terça-feira (15), tarde – Três pessoas – uma mulher e duas crianças – foram mantidas reféns de Lázaro Barbosa em uma propriedade rural que fica a 5 km de distância do povoado de Edilândia. Os reféns foram libertados após troca de tiros com a polícia e o suspeito fugiu por um Rio próximo da fazenda.

– Terça-feira (15), noiteLázaro teria retornado a uma propriedade que invadiu pela manhã em busca de alimentos. O proprietário encontrou a casa revirada e deu falta de produtos alimentícios.

– Terça-feira (15), noite – Secretário de Segurança Pública, Rodney Miranda diz que equipes estão mais perto de capturar Lázaro e que não deixarão o local sem o suspeito.

– Quarta-feira (16), manhã – Secretário de Segurança Pública, Rodney Miranda diz que suspeito não agiu nesta madrugada e que o cansaço será a estratégia para capturá-lo.

– Quinta-feira (17), manhã – A secretaria de Segurança Pública de Goiás informou que 20 policiais da Força Nacional vão auxiliar nas buscas por Lázaro, em Edilândia.

– Quinta-feira (17), manhã – Rodney Miranda, Secretário de Segurança de Goiás, afirmou que Lázaro está mais desgastado e cometendo mais erros.

– Quinta-feira (17), noite– Rodney Miranda, Secretário de Segurança de Goiás, confirmou que Lázaro foi visto pelo menos duas vezes e que houve pelo menos um confronto.

– Sexta-feira (18), manhã – Policiais encontraram uma vela de sete dias na região de mata de Edilândia, povoado de Cocalzinho de Goiás. O objeto, com o nome de Lázaro, foi localizado ainda na noite de quinta.

– Sexta-feira (18), manhãMãe de Lázaro fala pela primeira vez e pede ao filho que se entregue.

– Sexta-feira (18), manhãMãe de Lázaro fala pela primeira vez e pede ao filho que se entregue. Esposa do suspeito diz que ela e a filha sofrem ameaças e também pede que ele se entregue.

– Sexta-feira (18), tarde – Moradores de Girassol servem lanche a policiais e jornalistas, reconhecendo os esforços dos profissionais nas buscas por Lázaro e na divulgação de informações.

– Sábado (19), manhã – Policiais restringem para 10 km quadrados o perímetro de busca por Lázaro Barbosa. Helicópteros voltam a sobrevoar região. Forças de segurança auxiliam proprietários rurais que precisam alimentar os animais, mas estão com medo.

– Domingo (20), manhã – 270 policias seguem nas buscas por Lázaro.

– Domingo (20), tarde – Suspeita de Lázaro estaria em Águas Lindas é desmentida pela polícia.

– Segunda-feira (21), manhã – Lázaro Barbosa Sousa, 32, segue escondido em região de mata entre Edilândia e Girassol, em Cocalzinho de Goiás, segundo autoridades.

– Segunda-feira (21), tarde – Secretaria recebe quase mil denúncias sobre Lázaro, em 24h, a maioria trote. Além disso, o exército cedeu 40 rádios comunicadores para auxiliar as equipes. Segundo a SSP, cerca fica cada vez mais fechado.

– Terça-feira (22), manhã – Intensificação de barreiras em busca de Lázaro causa fila de carros na BR-070.

– Terça-feira (22), manhã – Um carro é encontrado queimado na região de Girassol.

– Terça-feira (22), tarde – Policiais encontram um lençol e um serrote na região de Girassol, a 4km de Águas Lindas.

– Quarta-feira (23), manhã – Comandante da Rotam explica porque a tropa deixou as buscas por Lázaro, no fim de semana.

– Quarta-feira (23), manhã – A secretaria de Segurança Pública pediu que um eventual advogado de Lázaro procurasse a força-tarefa para negociar a rendição.

– Quarta-feira (23), tardeDisque Denúncia de Lázaro recebe 3,8 mil desde domingo. Polícia diz que há indicativos que suspeito tentou invadir uma casa, na noite de terça.

– Quinta-feira (24), tarde – Informações de moradores apontam possível presença de Lázaro no Setor de Chácaras de Girassol. Policiais e helicópteros patrulham o local, e agentes montam barreiras nas estradas da região.

– Quinta-feira (24), noite – Em coletiva, Secretário de Segurança Pública de Goiás, Rodney Miranda, anuncia prisão de dupla que teria ajudado Lázaro Barbosa.