Da redação
Do Mais Brasília

PCDF e polícia americana desarticulam massacre de crianças em escolas no DF

Segundo apurou a corporação, a atuação do suspeito poderia resultar em dezenas de vítimas

Operação Shield

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), em conjunto com a Polícia de Imigração e Alfândega dos Estados Unidos, prendeu um homem suspeito de planejar um atentado a uma unidade de ensino do DF.  A Operação Shield foi deflagrada na manhã desta sexta-feira (21/5).

Na ação, agentes foram às ruas para cumprir mandados de busca de apreensão na residência de um dos suspeitos. No local foram encontradas máscaras e armas de fogo.O homem que foi preso confessou à Corporação a intenção de realizar os crimes.

A investigação das forças de segurança concluiu que o suspeito e outros envolvidos planejavam cometer crimes de caráter violento na capital federal, incluindo escolas. Segundo a PCDF, as ações poderiam resultar em dezenas de vítimas.

Ataque em escola

No início do mês de maio, um massacre em uma escola no município de Saudades, oeste de Santa Catarina chocou o mundo. Armado com uma espada, um jovem invadiu uma escola de ensino infantil e golpeou alunos e professores da unidade.

Ao todo, cinco pessoas foram mortas: as professoras Keli Adriane Anieceviski, 29 anos e Mirla Renner, 20 anos,e três bebês, todos com menos de dois anos. Após o ataque, o jovem se feriu e foi socorrido es estado grave.

Quatro dias após o crime, um dos bebês ferido, de 1 ano e 8 meses, recebeu alta médica.  No ataque o bebê teve ferimentos na bochecha, lábios, barriga e chegou a ter um dos pulmões perfurados.